Tecnologia

6 benefícios que os satélites trazem para nossa vida

Vitor Paiva - 26/02/2021 | Atualizada em - 05/03/2021

Mais do que somente um avanço tecnológico, um feito da engenharia ou uma conquista espacial que nos permite melhor navegar por aí, os satélites nos permitem uma série de facilidades em nosso dia a dia. Não é por acaso que a corrida para enviar mais satélites à órbita da Terra hoje só se intensifica: com cerca de 3.000 satélites funcionando ao redor do planeta – mil deles enviados somente pela SpaceX, de Elon Musk – o futuro próximo prevê um verdadeiro engarrafamento de equipamentos nos orbitando a permitindo diversos serviços que usufruímos diariamente aqui embaixo.

Tal quadro pode se tornar inclusive um problema, e o medo de colisões e outros problemas potencialmente provocados pelo excesso de satélites preocupa especialistas. Para além de tal dilema, porém, ressaltamos aqui algumas dessas facilidades que hoje tornam os satélites fundamentais para nossas práticas cotidianas mais banais – mas que só são possíveis por esses incríveis equipamentos que navegam à deriva ao redor do planeta.

Elon Musk vai levar astronautas ao espaço pela 1ª vez em evento transmitido online

Gastar dinheiro

Seja sacando cédulas das máquinas, seja pagando com uma máquina de cartão de crédito ou principalmente em pagamentos por aplicativos ou cobranças automáticas em serviços virtuais, o fato é que hoje praticamente todo o dinheiro que utilizamos diariamente é feito através de informações enviadas por satélite.

Previsão de desastres naturais

Antever terremotos, tempestades, furacões, frentes frias e outros desastres naturais possíveis é uma das mais importantes tarefas de um satélite. Compreender, monitorar, estudar e assim prever mais e melhor futuras tragédias ambientais – inclusive incêndios e outros fenômenos semelhantes – é um meio direto dos satélites salvarem vidas todos os dias.

16 desastres que assim como a Covid-19 mudaram os rumos da humanidade

Ajudar no combate às injustiças

Os satélites hoje mapeiam todos os cantos de todas as partes do planeta e, se por um lado é claro que tal uso oferece um poder de controle inigualável, por outro hoje crimes, violências e atos diversos se tornaram informação fundamental para o trabalho de ativistas, jornalistas, advogados e outros profissionais dedicados ao combate às injustiças – incluindo queimadas, crimes de guerra e muito mais.

Combater a pirataria

Todos os barcos navegando pelos mares do mundo são hoje mapeados e acompanhados por satélite – oferecendo não só as direções para as embarcações, mas também barcos piratas tentando invadir outros navios, assim como a pesca ilegal. Comparando localizações e identificando as embarcações os satélites ajudam a combater tais atividades criminosas, alertar autoridades e até mesmo salvar vidas.

Identificar espécies ameaçadas

O primeiro passo para salvar espécies ameaçadas de extinção, é fundamental encontrar, identificar e contabilizar os próprios animais. Isso também é um desafio que os satélites nos ajudam a resolver. Imagens capturadas por satélite permitiram estimar, por exemplo, o tamanho de uma colônia de pinguins, além de encontrar baleias e elefantes na natureza selvagem, por exemplo.

Cientistas divulgam lista de animais menos conhecidos ameaçados de extinção

Encontrar vida

Se a maioria dos satélites oferece informações para a Terra, alguns apontam para o outro lado –  para o espaço. O uso de satélites para estudar o espaço sideral procura, por exemplo, sinais de vida em outros planetas, e não somente: informações sobre estrelas, planetas, sistemas e sobre a formação dos corpos celestes nos ensinam muito sobre nós mesmos – de onde viemos, quem somos, do que somos feitos.

Publicidade

© fotos: Getty Images


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
iPhone 12 é praticamente inquebrável e à prova d’água; campanha ilustra resistência do modelo