Debate

Amazônia com terras protegidas para venda no Facebook e 7 agrotóxicos super tóxicos para humanos aprovados

Redação Hypeness - 26/02/2021

Já pensou em comprar uma terra protegida pelo Governo Federal no espaço de vendas das suas redes sociais? E depois fazer uma bela plantação de soja para abusar dos agrotóxicos em suas terras? Pois é, aparentemente está tudo liberado! Uma reportagem da BBC Brasil mostrou que há diversos anúncios no Facebook vendendo propriedades rurais ilegais em florestas e parques nacionais. De quebra, nessa semana, a gestão Bolsonaro liberou o uso de 67 novos defensivos agrícolas; 7 deles são considerados extremamente tóxicos para seres humanos.

Agência Pública: agrotóxicos com potencial cancerígeno são encontrados na água do Brasil

Terras invadidas sendo vendidas no Facebook

Reportagem da BBC encontrou propriedades ilegais sendo vendidas na Amazônia em redes sociais

O MarketPlace, ambiente de vendas da rede social de Mark Zuckerberg, é aquele lugar comumente usado para conseguir comprar um carro usado, uma bicicleta, uma bola de futebol ou até um celular usado. Entretanto, o Brasil está sempre um passo a frente na Lei de Gérson.

– Desmatamento no Brasil em 2019 foi 99% ilegal e país é o que mais destrói florestas no mundo 

Uma reportagem da BBC revelou que o espaço de compra e venda do Facebook está sendo utilizado para vender terras irregulares na Amazônia Legal. Basicamente, grileiros invadem partes da floresta conservada, desmatam e fazem seu cercamento.

Então, esses invasores de terra passam a vender as “propriedades” na rede social. Segundo a apuração do veículo britânico, os anúncios não omitem que as propriedades são ilegais. A venda, claro, configura crime: além de crime ambiental, vender terra sem ter sua propriedade lavrada em cartório é… estelionato. O comprador pode ter a posse invalidada e também deve ser enquadrado em invasão de terras públicas caso seja comprovado que ele detinha o conhecimento de que a propriedade era da União.

Novos agrotóxicos são considerados supertóxicos

A Ministra da Agricultura, Tereza Cristina, bate recorde em aprovações de agrotóxicos que vão parar no seu prato

O governo Jair Bolsonaro já possui o recorde de aprovação de defensivos agrícolas em comparação com outras gestões do executivo federal. Nessa semana, o Ministério da Agricultura, comandado por Tereza Cristina (MDB) aprovou novos 67 agrotóxicos. Desde o início da presidência de Bolsonaro, foram mais de 590 produtos com essa finalidade liberados para utilização em plantações.

Leia também:

– Agrotóxicos estão danificando os cérebros de abelhas bebês
– Queimadas no Pantanal e agronegócio: solução também passa por mudança na alimentação
– Anvisa divulga lista de alimentos com maior nível de contaminação por agrotóxicos

Das novas substâncias aprovadas, sete delas são consideradas extremamente tóxicas para o organismo dos seres humanos. Ao fazer essa classificação, a Anvisa considera tanto o impacto desses agrotóxicos nos trabalhadores que são expostos à substância durante a aplicação quanto o risco dos resíduos das substâncias nos alimentos que consumimos.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Eduardo Bolsonaro pode ser investigado por chamar deputadas de ‘portadoras de vagina’