Inovação

Apure os ouvidos com este maravilhoso amplificador de sons da floresta

por: Vitor Paiva

Sem utilizar um só fio, chip, placa, metal ou mesmo a internet – se valendo somente de noções de acústica, de estética e de madeira – um grupo de estudantes de arquitetura de interiores da Estônia desenvolveu uma incrível instalação misturando diversas dimensões em um só projeto. Intitulada Unplugged Kingsize Megaphones, a criação é a mesmo tempo uma obra sonora, uma instalação artística “física”, uma criação decorativa e um convite ambiental – se valendo de imensos megafones feitos em madeira para amplificar os sons das florestas estonianas.

Instalado dentro da densa floresta do Pähni Nature Centre, um parque natural localizado próximo à fronteira do país com a Letónia, os três megafones que formam a obra foram desenhados por estudantes da Estonian Academy of Arts, e posicionados em um clarão no meio da floresta para servir como “palco” para o espetáculo sonoro das matas locais.

Com três metros de diâmetro na parte mais aberta de sua “boca”, os megafones vão além, porém, de sua função acústica – e servem também como suporte para “receber” convidados que queiram se sentar ou se deitar para admirar a floresta com os olhos e os ouvidos.

“No centro da instalação, o som se alimenta das três direções e cria um efeito sonoro surround misturado e único”, afirmou Hannes Praks, líder do departamento responsável pela criação. “A instalação do megaphone oferece uma excelente oportunidade para se experimentar o encontro entre a arquitetura espacial contemporânea e a natureza selvagem, com seu acesso livre para estrangeiros e para viajantes locais”.

A origem do projeto está em um workshop com madeira e com nomes do estúdio de arquitetura B210. A proposta foi de que os alunos de arquitetura de interiores desenvolvessem conceitos de uma “biblioteca florestal” a partir da obra de Valdur Mikita, escritor estoniano que tanto escreve sobre a importância das florestas na cultura do país – a Estônia tem mais da metade de seu território coberta por densas áreas verdes.

A proposta escolhida foi desenvolvida por Birgit Õigus e desenvolvida em 2015, para se tornar uma maneira completamente singular de aproveitar a floresta. “É um lugar para escutar, para ‘folhear’ o livro sonoro da natureza – não havia lugar assim em toda a Estônia antes”, afirmou o próprio Mikita sobre a instalação.

A construção dos megafones

 

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Nike lança tênis para você calçar sem precisar usar as mãos