Futuro

Argentina regulamenta cotas para pessoas trans no serviço público

Redação Hypeness - 25/02/2021 | Atualizada em - 01/03/2021

A Argentina deu um passo histórico no caminho da inclusão social. Foi regulamentado, em janeiro, o Registro de Anotação Voluntária de Travestis, Transexuais e Transgêneros. A medida é um desdobramento de um decreto presidencial de cotas trabalhistas assinado em setembro e que dá a pessoas trans o direito a ocupar 1% das vagas de emprego do setor público. 

Com nova lei, Uruguai garante cota para transgêneros no serviço público

A bandeira arco-íris é erguida durante a Marcha do Orgulho LGBT, em Buenos Aires, na Argentina, em 2019.

A cerimônia de apresentação do Registro foi feita no Salão da Mulher da Casa Rosada, sede da presidência da República, e contou com a participação de integrantes do movimento LGBTQIA+.

O sistema nacional promete funcionar como um banco de dados de pessoas trans que desejam entrar para alguma vaga no setor público. Ao realizar o cadastro, a pessoa coloca seu nome na lista monitorada pelo governo para selecionar os perfis adequados para cada ocupação. 

Negras, trans e mulheres: diversidade desafia preconceito e protagoniza eleições

No decreto assinado pelo presidente Alberto Fernandéz, em setembro, o governo ressalta que “toda travesti, transexual ou transgênero tem direito a um trabalho decente e produtivo, a condições de trabalho justas e satisfatórias e à proteção contra o desemprego, sem discriminação em razão da identidade de gênero ou de sua expressão, para os quais não se possam estabelecer os requisitos de empregabilidade que obstruam o exercício desses direitos”.

Mineira vence concurso e é eleita a trans mais bonita do mundo

Por meio de diversos instrumentos internacionais de proteção dos direitos humanos, a República Argentina assumiu o compromisso de respeitar e garantir que todos os seres humanos nasçam livres e iguais em dignidade e direitos; que têm todos os direitos e liberdades sem distinção de etnia, raça, cor, sexo, língua, religião, opinião política ou de qualquer outra natureza, origem nacional ou social, posição econômica, nascimento ou qualquer outra condição”, ressalta o texto. 

O Exército argentino é um dos órgãos oficiais que devem destinar cotas a pessoas trans.

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: array_map(): Expected parameter 2 to be an array, bool given in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/publicidade/outbrain.php on line 2

Warning: array_intersect(): Expected parameter 2 to be an array, null given in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/publicidade/outbrain.php on line 11


X
Próxima notícia Hypeness:
Sustentabilidade social: por que ela é fundamental para um futuro mais justo?