Design

As ‘casas girassóis’ de Koichi Takada que imitam as flores para captar mais energia solar

Vitor Paiva - 05/02/2021 | Atualizada em - 04/03/2021

Se as casas e construções cada vez mais alinhadas e integradas à natureza são o futuro de uma arquitetura menos invasiva e mais sustentável , o projeto do lendário arquiteto japonês Koichi Takada é o perfeito e quase literal exemplo de tal tendência: a Sunflower House , como o nome extra, são casas que “imitam” não só a estética mas também o comportamento dos girassóis . Sustentáveis ​​e alimentadas por energia solar – com um grande painel solar como teto – as casas giram para captarem ainda mais a luz do sol, e produzir mais energia para seus funcionamentos.

Projeto das "casas-girassóis" de Koichi Takada

Como “casas-girassóis” de Koichi Takada

Segundo consta, a casa acompanhando o movimento do sol como fazem como flores permite uma produção 40% maior de energia no mesmo espaço de tempo. Além do sistema “girassol”, o projeto também utiliza a coleta de água da chuva , os recursos naturais e ainda um sistema de aquecimento para o inverno também utilizando o sol como fonte. Cada construção pode ter até três andares, com apartamentos entre dois e três quartos, e foi inspirado especificamente nos girassóis de Umbria, no centro da Itália.

Projeto das "casas-girassóis" de Koichi Takada

“Não é somente sobre construir um edifício parecer natural, mas é sobre criar uma mudança ambiental positiva nas casas em que vivemos, na vizinhança na qual trabalhamos e brincamos, e por fim no planeta que temos o privilégio de habitar”, comentou Takada. “Designers e arquitetos falam sobre se inspirar na natureza no sentido estético, mas é preciso ir muito mais fundo do que isso”, comentou o arquiteto, que costuma desafiar seus pares profissionais e até mesmo a criar novas formas da arquitetura se tornar ambientalmente responsável.

Projeto das "casas-girassóis" de Koichi Takada

Para Takeda, o uso da biomimética ou dos estudos das estruturas e padrões naturais, dentro da natureza, é um caminho fundamental para alcançar tal responsabilidade – reproduzindo não somente a superficialidade de suas estéticas, mas beneficia seus benefícios ambientais. “As mudanças climáticas precisam ser catalizadores para mudanças positivas que aparecem em nossas casas. Pelo futuro de nosso planeta, precisamos mudar da lógica industrial para um natural – precisamos de uma arquitetura cinética e viva, que respeite o ambiente enquanto melhora o bem-estar dos humanos que a habitem ”.

Projeto das "casas-girassóis" de Koichi Takada

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutor em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
EUA vão pagar R$ 2 milhões pelo melhor design de máscara contra covid-19