Debate

China diz que homens se tornaram ‘femininos’ e bola plano de ‘virilidade’ masculina

por: Redação Hypeness

Um debate sobre o conceito de masculinidade tomou a sociedade da China nas últimas semanas. Afinal, o que é masculinidade? Para Autoridades do governo Xi Jinping e conselheiros do Partido Comunista Chinês (PCCh), a frase significa a instauração de uma política de masculinização de adolescentes nas escolas ao redor do país. Com informações da BBC Brasil.

– China anuncia que não vai permitir o consumo de cães e gatos como alimento

Programa do Ministério da Educação da China pretende incentivar virilidade em adolescentes na escola

Homens ‘femininos demais’

A ideia de ‘masculinizar’ os homens chineses começou quando um delegado do PCCh, chamado Si Zeifu, criticou o que ele chamava de fraqueza em jovens do sexo masculino.

Muitos adolescentes hoje em dia têm características de fraqueza, baixa auto-estima e timidez. Eles tendem a seguir a tendência de jovens bonitinhos que são superstars. 

Vale lembrar que o principal grupo de pop do país, os TF Boys, acabam se encaixando nessa descrição. Si é um dos conselheiros do partido e sua fala impactou as linhas do governo Xi Jinping, que anunciou o início de um plano envolvendo jovens do sexo masculino com enfoque na educação física e na saúde mental. A ideia é dar mais ‘força‘ aos adolescentes chineses.

Desde então, o debate começou a crescer no Weibo, principal rede social da China. Mais de 250 mil comentários foram realizados por lá e a mensagem do Ministério da Educação endossando o plano foi visualizada 2 bilhões de vezes.

– China surpreende com florestas capazes de absorver mais poluentes que o esperado

O grupo chinês TFBoys

Um editorial da CCTV, uma das gigantes da comunicação estatal chinesa, afirmou que “é belo que homens demonstrem sua força através de seu caráter, do seu físico e do seu comportamento. A educação não tem o papel, entretanto, de criar papéis de gênero, mas de fortalecer o senso de responsabilidade e dever.”

Já o iFeng, veículo de mídia digital chinês, criticou a decisão do governo em editorial.

A ansiedade gerada pela falta de masculinidade é uma discriminação por si só. De forma inconsciente, essas pessoas consideram que a feminilidade é do mal e que cada gênero deve ter seu padrão de comportamento. O Ministério da Educação não vai se preocupar que a nova política de força vai deixar as meninas muito masculinas?

Chu Zhaohui, pesquisador no Instituto Nacional de Ciências da Educação, acredita que a política não pode reforçar estereótipos de gênero. Ao Global Times, afirmou que o enfoque da educação no país deve ser na liberdade dos jovens. “Muitas vezes, os meninos se sentem mal por serem forçados a fazerem coisas que não desejam. É necessário valorizar a natureza das pessoas como elas são”, encerrou.

Publicidade

Fotos: foto 1: Getty Images/foto 2: Wikipédia


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Jovem que matou gamer de 19 anos após conhecê-la na internet escreveu livro sobre assassinato