Debate

Criança mantida em barril pelos pais assistiu aos fogos do Revéillon por buraco na parede

Redação Hypeness - 01/02/2021

Uma criança de 11 anos foi descoberta por policiais militares vivendo em situação de cárcere privado e desnutrição grave em Campinas, no interior de São Paulo. Trancado dentro de um barril, o menino era torturado por seus pais adotivos.

Segundo relatos de vizinhos, ele viveu sete anos de terror sem poder ir à escola ou brincar com amigos. Em um relato ao pessoal do hospital onde foi internado, ele disse que viu os fogos de artíficio da noite de Revéillon pelas frestas do cárcere.

– Casal adota 5 filhos para que os irmãos não se separem 

Situação de cárcere privado de menino de 11 anos foi denunciada por vizinhos; Conselho tutelar desconhecia gravidade do caso, mas recebeu denúncias

Os moradores do Jardim Itatiaia, periferia de Campinas, estranharam que uma criança que costumava brincar na rua havia simplesmente desaparecido das vielas. Segundo vizinhos, a família pacata e reservada era relativamente conhecida no bairro e a relação tumultuada entre pais e filho era sabida.

“A gente sabia que a relação deles com a criança era meio tumultuada, eles reclamavam muito que o menino era hiperativo. Começamos a estranhar quando notamos que o menino não aparecia mais na rua para brincar, como sempre fazia”, afirmou ao UOL uma das vizinhas.

– Racismo religioso faz mãe perder guarda da filha após participar de sessão de Candomblé 

Cárcere privado

Vizinhos conseguiram observar um vulto e depois de um ano viram o rosto do menino. Foi assim que chamara a polícia militar. Os pais da criança foram presos; um irmão do responsável afirmou que nem ele podia entrar na casa e ficou chocado com a situação. Perceba como as aparências enganam. “Ela tinha uma ONG, não sei se legalizada, mas cuidava dos cachorros abandonados. Tanto que você via que eles estavam bem tratados, enquanto que, em cima, mantinha uma criança sem comida”, afirmou um sargento da polícia ao comentar o caso. Eram mais de 13 cachorros adotados pela família e uma criança quase morrendo de fome.

– Segurança tenta impedir que homem pague almoço para menino em Salvador 

A apuração do UOL afirma que o homem que cuidava do jovem de 11 anos era acusado de ser o pai biológico da criança pela mãe, que era dependente química e abandonou o filho. O homem foi apontado como o responsável pela tortura e as mulheres cúmplices, conforme conta nas investigações.

Os policiais dizem que a criança foi mantida dentro de uma construção de tijolo no topo da casa. Sujeito ao sol e à chuva, ele era amarrado por cordas de aço e seu teto era uma telha de plástico com uma pedra por cima – impedindo o garoto de fugir. As autoridades tiveram de cortar as cordas para libertá-lo.

O menino foi internado com grave caso de desnutrição e não deixará o hospital até recuperar o peso. O conselho tutelar foi questionado do porquê da inação quanto ao caso. Vizinhos afirmam que denunciaram a situação, mas o chefe da instituição disse que não é função do órgão investigar denúncias.

“O Conselho sabia que a família tinha problemas de relacionamento, o histórico com uso de drogas, e por isso tinha o acompanhamento da equipe de ‘média complexidade’ para casos assim. Mas, nunca havia chegado a informação de que o menino era mantido nessas condições”, disse, em coletiva, o conselheiro Moisés Sesion.

Publicidade

Fotos: Divulgação/PMESP


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.