Empreendedorismo

Fazendeiro empreendedor ‘aluga’ cabrinhas para videoconferências e faz uma fortuna

Vitor Paiva - 11/02/2021 | Atualizada em - 04/03/2021

Na pandemia, toda oportunidade de alegria deve ser abraçada – e se atualmente as reuniões, sejam elas profissionais, sejam afetuosas, fraternas ou familiares, precisam acontecer por videoconferência, então que tal incluir uma forte dose inesperada de fofura, alegria e graça, através de um convidado realmente surpreendente para as vídeo calls? Se a internet já nos ensinou que tudo fica melhor se tiver uma cabra incluída, essa regra também vale para as reuniões remotas por vídeo – e foi por saber disso que um fazendeiro britânico iniciou o serviço “Goat on Zoom” que, em tradução livre, quer dizer Cabra no Zoom.

Cabra participando de videoconferência no Zoom

O que começou como uma piada se tornou de fato um negócio lucrativo – com centenas de pessoas pagando 5 libras – equivalentes a cerca de 37 reais – para ter a participação, ao vivo e em cores, de uma simpática cabra por cinco minutos durante sua reunião no Zoom. O empreendimento surgiu como uma forma de procurar contornar as dificuldades financeiras que a Cronkshaw Fold Farm, fazenda na Inglaterra de Dot McCarthy, enfrentou por conta da pandemia. Após abrir a fazenda para visitas e usos educacionais, ela brincou com os amigos sobre oferecer a “companhia” das cabrinhas para vídeo conferências – e todos acharam a ideia ao mesmo tempo tempo louca e irresistível. Ela então fez um site para ver o que acontecia – e tudo aconteceu.

Cabra participando de videoconferência no Zoom

Cabra participando de videoconferência no Zoom

No dia seguinte sua caixa de e-mails já estava lotada de pedidos e propostas, seu telefone não parava de tocar, e a agenda das cabrinhas já se encontrava lotada – e desde então os lucros da fazenda subiram mais de 50 mil libras só através da fofura online dos bichos, em valor equivalente a mais de 370 mil reais.

Cabra participando de videoconferência no Zoom

Todo o valor é reinvestido na própria fazenda e no bem-estar dos animais, que podem fazer o que quiserem durante os cinco minutos – incluindo gritar, saltar, comer ou dormir.

As cabras da fazenda Cronkshaw Fold Farm

As cabras da fazenda

As cabras da fazenda Cronkshaw Fold Farm

São sete cabras disponíveis para as reuniões: Lulu, Ozymandias, Lisa, Elizabeth, Lola, Margaret e Sabastian, e a “participação” pode acontecer em qualquer serviço de vídeo conferência, como Zoom, Microsoft Teams, Skype, Google Hangouts e mais. Segundo Dot, a relação entre os clientes e os bichos vem sendo de tal forma afetuosa, que há famílias que agendam o “encontro” com uma cabra em particular toda semana – o bicho já se tornou o pet virtual para o grupo.

As cabras da fazenda Cronkshaw Fold Farm

A ideia, segundo Dot, é contornar a crise oferecendo o amor, a alegria e a graça que só as cabras possuem – mesmo que remotamente.

As cabras da fazenda Cronkshaw Fold Farm

Publicidade

© fotos: reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.