Ciência

George Carruthers, um dos primeiros astrofísicos negros da NASA, cujo telescópio inovador está na lua

Redação Hypeness - 23/02/2021 | Atualizada em - 24/02/2021

Desde pequeno, George Robert Carruthers demonstrava interesse pela ciência. As notas na escola não eram as mais altas, mas o garoto negro nascido em Cincinnati, nos anos 1940, era um aficcionado por livros de ficção científica e quadrinhos relacionados ao tema. Devorava tudo com um gosto genuíno que o levou a, quando adulto, colocar seu nome na História ao desenvolver o primeiro telescópio ultravioleta do mundo para a Nasa. O equipamento foi levado à Lua pelos astronautas da Apollo 16, em 1972.

O cientista negro da Baixada, com doutorado na Califórnia, que ganhou bolsa para estudar o coronavírus

George Carruthers, ao centro, conversa sobre a câmera ultravioleta da superfície lunar com o comandante da Apollo 16, John Young, à direita.

Aos 81 anos, o cientista morreu no fim do ano passado, mas sua trajetória é inspiração para jovens cientistas. 

Com apenas dez anos, ele já construía telescópios feitos com papelão e lentes que ele comprava com o dinheiro que ganhava como entregador. O reconhecimento como cientista começou a chegar aos 12 anos, quando George e sua família se mudaram para a região de South Side, em Chicago, após a morte do pai. Lá, ele ganhou três prêmios de feiras de ciências antes de se formar na escola, em 1957.

Dali em diante, a carreira só deslanchou. O cientista e engenheiro nuclear se formou em Física na Universidade de Illinois, em 1961. No ano seguinte, concluiu o mestrado em engenharia nuclear e, em 1964, recebeu o título de doutor em engenharia aeronáutica e astronáutica. 

Em 2013, George Carruthers recebe a Medalha Nacional de Tecnologia e Inovação do então presidente dos EUA, Barack Obama.

Nasa captura fusão de buracos negros em imagens raríssimas e incríveis

Entre seus feitos para a ciência, ele é reconhecido por provar a existência de hidrogênio molecular dentro do vazio no espaço. A descoberta aconteceu em 1970 e revolucionou a astrofísica. Em 2013, George foi indicado ao Hall da Fama de Inventores pelo então presidente dos Estados Unidos, Barack Obama. 

Graças ao telescópio desenvolvido por Carruthers, a ciência pode registrar imagens detalhadas de mais de 550 estrelas e galáxias distantes, além de obter uma melhor observação da própria Terra. 

Foi a primeira vez que a Terra foi fotografada à distância em luz ultravioleta, para que você pudesse ver toda a extensão da atmosfera de hidrogênio, as auroras polares e o que chamamos de cinturão de luminescência tropical”, explicou o cientista quando ainda era vivo. 

 

Publicidade

Destaques: U.S. Naval Research Laboratory / Foto 1: Nasa / Foto 2: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: array_map(): Expected parameter 2 to be an array, bool given in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/publicidade/outbrain.php on line 2

Warning: array_intersect(): Expected parameter 2 to be an array, null given in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/part/publicidade/outbrain.php on line 11