Inspiração

Pai sul-africano oferece dicas sinceras sobre paternidade em thread que viraliza

Vitor Paiva - 12/02/2021 | Atualizada em - 04/03/2021

Todos sabem que a paternidade e a maternidade transformam a vida de qualquer pessoa como nenhuma outra experiência de vida. Mas mesmo que possamos previamente supor o impacto existencial, emocional e físico da chegada de uma criança, é necessário viver tal coisa para realmente sentir a dimensão da mudança – e o quanto tornar-se mãe ou pai é capaz de nos ensinar e fazer rever tudo que achávamos que sabíamos sobre a vida. É isso que o sul-africano Bonisile Mgidi comprovou com a cômica e tocante thread que compartilhou em seu Twitter – com 10 pontos principais que ele já aprendeu depois de ter recentemente se tornado pai.

Bonisile Mgidi e sua filha

Bonisile Mgidi e sua filha

Mgidi é pai de da pequena Mihla há poucos meses – no momento do post sua paternidade completava 160 dias, ou pouco mais de cinco meses – mas sua vida já não era mais a mesma em absoluto. Morador da cidade de Pretória, na África do Sul, o pai de primeira viagem reuniu tanto aspectos profundos quanto novidades mundanas e até mesmo hilárias que a mudança lhe ensinou, e com isso tocou o coração da internet. Sua thread se tornou viral e, enquanto sua condição de pai alcança cerca de 6 meses, seu post já passou dos 8 mil retweets e 28 mil likes – pelas “10 Coisas” que ele aprendeu ao longos dos primeiros “160 dias como pai da Mihla”.

1. “Ser pai de um bebê é tudo sobre cocô. De que cor está? Qual foi a última vez que ela fez cocô? Ela fez com esforço? Temos fraldas suficientes para os próximos 10 cocôs? Deixa eu tirar uma foto desse cocô pra mostrar ao médico – e agora seus álbuns estão cheios de cocô”.

2. “Há roupas que os bebês só vão usar uma vez, e em seguida já não vão mais caber. Isso dói. Tente não comprar roupas muito caras”.

3. “Você acha que está frustrado, mas a verdade é que você só ainda não recebeu um sorriso. Não importa quão frustrado você esteja com seu bebê, a frustração irá embora com um sorriso – eles são pequenos manipuladores”

4. “É importante ter uma roupa reserva para o bebê, mas é até mais importante uma roupa reserva para você. Eles irão golfar em você e gargalhar”.

5. “Você precisa ter um banco de dados com farmácias 24 horas. Vale tentar farmácias em hospitais – elas costumam fechar tarde ou não fechar. Depois de um tempo você irá os conhecer pelo nome”.

6. “Leia bastante sobre tornar-se pai. Tenha um livro ou um recurso online para usar. Eu recomendo esse livro. Ele me manteve são, e até tem um bebê negro e um bebê branco na capa, então Mandela ficará feliz”.

7. “Tenha uma playlist. Eu preparei uma playlist para desarmar minha filha quando ela está incomodada ou raivosa, e eu já testei com bebês dos meus amigos. Bebês amam essas músicas. Aqui está o link para minha playlist no Apple Music”.

8. “Você acha que é uma boa pessoa mas na verdade você se descobrirá um ser sádico que ficará alegre ao ver seu bebê rejeitando outras pessoas e querendo você”.

9. “Essas coisinhas estão sempre tentando morrer, e seu trabalho é impedi-los. Eles tentarão cair de uma cama, mastigar a ponta do seu carregador, engolir uma moeda – e seu trabalho é observar e evitar o suicídio. Não dê bobeira”.

10. “Sua rotina mudará completamente. Se tiver ajuda, aproveite. Se puder contratar uma babá, contrate. Se estiver trabalhando, adicione um ou dois dias para cada prazo. Se você tiver clientes compreensíveis como os meus, poderá até levar a pequena a algumas reuniões”.

DICA BÔNUS: “Seu telefone não tem memórias suficiente para todas as fotos que você irá tirar. Nem mesmo seu telefone de 126GB. Se você tem um Android, compre um cartão de memória só para as fotos da bebê – se você tem um iPhone, compre outro só pras fotos”.

Publicidade

© fotos: Twitter/reprodução


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.