Debate

Prefeitura de SP toma colchões e barracas de moradores em situação de rua; veja vídeo

Redação Hypeness - 05/02/2021

Nessa semana, foi registrada mais uma ação da Prefeitura de São Paulo contra a população de rua da capital paulista. Em um vídeo, fiscais da prefeitura retiram pertences como colchões e cobertores de moradores em situação de rua do centro de São Paulo. A denúncia foi feita pelo ex-candidato à prefeito Guilherme Boulos (PSOL).

Centro de São Paulo tem sido palco de confronto constante entre poder público e população vulnerabilizada; hostilidade do estado se acentuou a partir de 2016

Veja o vídeo:

Essas ações são comuns desde o início da gestão Dória (PSDB) na capital paulista. Operações retiram pertences pessoais de moradores de rua no centro sob uma justificativa legal criada pelo próprio Prefeito Bruno Covas.

Diz o decreto: “É vedada a retirada de pertences pessoais, como documentos, bolsas, mochilas, roupas, muletas e cadeiras de rodas. Podem ser recolhidos objetos que caracterizem estabelecimento permanente em local público, principalmente quando impedirem a livre circulação de pedestres e veículos, tais como camas, sofás, colchões e barracas montadas ou outros bens duráveis que não se caracterizem como de uso pessoal”.

– Alemanha cria cápsulas térmicas para quem vive na rua. Já SP coloca pedras debaixo de viaduto

A prefeitura de São Paulo afirma que se trata de um ataque de natureza política. “A exploração política de um dos principais desafios sociais dos grandes centros urbanos”, disse em nota. “Comparar operações administrativas e públicas a qualquer tipo de violência é um ato de sensacionalismo”, completa. Retirar pertences da população mais vulnerável da capital deve ser uma ótima “operação administrativa”, mesmo.

As pedras no viaduto e a política higienista de Covas

Nessa semana, o Padre Júlio Lancelotti entrou em rota de conflito com Bruno Covas. A Prefeitura de São Paulo instalou pedras de concreto que impedem a presença de moradores em situação de rua embaixo do viaduto Dom Luciano Mendes de Almeida, na Zona Leste da capital paulista.

Padre retirou pedras utilizadas pela arquitetura hostil instalada por Bruna Covas

O religioso compareceu ao local com uma marreta e quebrou as pedras colocadas pela gestão de Bruno Covas:

Esse tipo de prática é relativamente comum por cidades que querem tirar da paisagem os problemas sociais que a acometem. O nome técnico para esse tipo de gestão de cidade é “arquitetura hostil”. A ideia não é nova. Segundo o historiador da arquitetura Iain Bordein, há um fim para esse projeto:

– João Gordo abre vaquinha para entregar marmitas veganas aos moradores de rua durante pandemia

“É aceitável, por exemplo, ficar sentado, desde que você esteja num café ou num lugar previamente determinado onde podem acontecer certas atividades tranquilas, mas não ações como realizar performances musicais, protestar ou andar de skate. É o que alguns chamam de ‘shoppinização’ do espaço público: tudo fica parecendo um shopping”, explica ao Guardian. Parece bem com o que fizeram no Vale do Anhangabaú.

Em uma entrevista ao El País no ano passado, o prefeito Bruno Covas levantou o seguinte questionamento: “A população quer mais serviços públicos, mas menos impostos. Quer que tire o morador de rua da frente dela, mas quer respeito aos direitos humanos. Então você tem alguns conflitos que você tem que administrar e é o mais difícil porque são insolúveis. Isso é o mais difícil de lidar”. Parece que ele escolheu a primeira opção e deixou os direitos humanos de lado, né?

Publicidade

Fotos: Foto 1: © Getty Images Foto 2: Reprodução/Twitter


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Tubarão morde panturrilha de homem depois de ser pescado