Ciência

Carne está ligada ao aumento de diabetes e pneumonia; veja 5 receitas alternativas

Vitor Paiva - 09/03/2021 | Atualizada em - 18/03/2021

Mais uma série de malefícios provocados pelo consumo de carne vermelha foi confirmada em nova pesquisa, publicada por pesquisadores da Universidade de Oxford, no Reino Unido – dessa vez referente ao aumento no risco de desenvolvimento de doenças cardíacas, diabetes, pneumonia e outras moléstias. A pesquisa foi publicada na revista BMC Medicine, e se baseou em dados de mais de 474 mil cidadãos britânicos de meia-idade, avaliando suas informações médicas e seus hábitos cotidianos.

Pedaço de carne

Brasileiros estão comendo menos carne, aponta pesquisa do Ibope sobre consumo

O estudo combinou detalhes sobre alimentação, registros médicos e admissões em hospitais, assim como taxa de mortalidade e idade em cada elemento, concluindo que quem consome carne com regularidade – três ou mais vezes por semana – costuma carregar mais problemas de saúde do que quem consome menos ou não come carne vermelha. “Maior consumo de carne vermelhada, processada ou não processada, foi associado com maiores riscos de doenças do coração, pneumonia, diverticulite, pólipos no colon e diabetes”, diz o estudo, que segue: “Maior consumo de carne de aves está associado com riscos mais elevados de problemas de refluxo gástrico e do esôfago, gastrite, diverticulite, doenças na vesícula e diabetes”.

Mulher comprando carne em supermercado

Carne de melancia parece ser última e controversa tendência em 2020

Como se não bastasse, a produção de carne é uma das maiores ameaças ao meio ambiente no planeta hoje. Assim, a nova pesquisa se junta aos tantos estudos anteriores, que ligam o consumo de carne ao câncer e à redução de expectativa de vida, entre muitos outros. Assim, separamos cinco sugestões de receitas alternativas e de fácil preparo, que permitem que se reduza ou mesmo se abandone o consumo de carne por uma vida mais saudável para nós e para o planeta, sem abrir mão do sabor e do prazer de comer. Tudo pode ser acompanhado com arroz, batatas, legumes ou outros pratos que não levem carne, é claro.

Queimadas no Pantanal e agronegócio: solução também passa por mudança na alimentação

Massa ao pesto

Prato de macarrão ao pesto

1 maço de folhas manjericão

2 xícaras de azeite

12 castanhas-do-pará

1 xícara de queijo parmesão ralado

200 gramas de macarrão

1 limão-siciliano

Ferva uma panela com água e depois cozinhe nela o manjericão por um minuto. Em um liquidificador, coloque o azeite, as castanhas e o queijo parmesão. Escorra o manjericão, junte ao liquidificador e bata tudo até ficar homogêneo. Cozinhe a massa e misture com o molho quando pronta, temperando ao fim com raspas de limão.

Risoto de tomate

Prato de risotto de tomate

3 tomates maduros

1 cebola picada

100 gramas de manteiga

2 xícaras de arroz arbóreo

1 xícara de vinho branco

1 ½ litro de caldo de legumes fervente

1 colher de sopa de extrato de tomate

1/2 xícara de queijo parmesão ralado

Sal e pimenta-do-reino a gosto

1 maço de rúcula

Bata os tomates no liquidificador, coe e reserve o resultado. Em fogo médio, refogue a cebola com 1 colher de sopa de manteiga até ela ficar transparente, depois acrescente o arroz e frite por três minutos. Coloque o vinho e mexa tudo até o líquido evaporar, e em seguida coloque a panela em fogo alto. Coloque o caldo de pouco em pouco, incluindo mais caldo conforme o tanto anterior tiver seco, e sempre mexendo o conteúdo para não grudar. Acrescente, entre um caldo e outro, o tomate e o extrato de tomate, e siga o processo até o arroz estar cremoso porém al dente. Inclua a manteiga que restou e o queijo, tempere com sal e pimenta e coloque a rúcula e mais parmesão ao fim.

Couve-flor gratinada com molho branco

Prato de couve-flor gratinada com molho branco

1 couve-flor média

1 colher de sopa de manteiga

1 colher de sopa de farinha de trigo

500 ml de leite quente

3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado

1 caixa de creme de leite

100 gramas de queijo parmesão ralado

1 caixa de creme de leite

100 gramas de queijo mussarela ralado

Sal e pimenta-do-reino a gosto

Ferva a água com um pouco de sal, coloque a couve-flor e deixe cozinhar por dois minutos – depois escorra a água e reserve a couve-flor pra esfriar. Derreta a manteiga em uma panela, e coloque a farinha de trigo, mexendo até virar um creme. Aos poucos inclua o leite quente e siga mexendo até engrossar a mistura. Coloque sal e pimenta, o queijo ralado e o creme de leite e misture bem, para em seguida desligar o fogo. Enquanto o resultado vai ficando morno, coloque a couve-flor em refratário untado com azeite, e espalhe o creme morno por cima, para em seguida cobrir com mussarela ralada. Coloque o refratário em um forno preaquecido em 200ºC e asse até dourar.

Soja verde refogada

Prato de Soja verde refogada

2 colheres (chá) de sal rosa do himalaia ou sal normal

4 xícaras de soja verde (ou edamame)

Cozinhe o edamame por 2 minutos em 2 litros de água fervente. Escorra, tempere com sal e misture.

Milho na Brasa com Manteiga especial temperada

Milhos na brasa

8 espigas de milho

1 tablete de manteiga à temperatura ambiente de 200 gramas

1 colher de sopa de castanha de caju picadinha

1 colher de sopa de castanha-do-pará picadinha

1 colher de sopa de salsinha picada

1 colher de sopa de cebolinha picada

Cozinhe o milho em uma panela com sal por cerca de dez minutos ou até estarem macios. Escorra e os guarde. Em uma tigela, misture a manteiga com as castanhas e os temperos, cubra com plástico-filme e leve à geladeira. Em seguida, em uma grelha ou uma churrasqueira, toste as espigas de milho. Depois, com uma colher ou faca, passe a manteiga especial sobre os milhos e sirva.

Publicidade

© fotos: Getty Images


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.