Debate

Como a Liga da Justiça se meteu no lançamento do 1º satélite brasileiro

Redação Hypeness - 12/03/2021

O governo federal usou as redes sociais para divulgar o lançamento do ‘Amazônia 1’, primeiro satélite brasileiro de observação da Terra. A publicação mostra Jair Bolsonaro ao lado de Marcos Pontes, ministro da Ciência e Tecnologia e Inovações. Tudo bem, não fosse um detalhe que chamou a atenção de todos. 

O governo brasileiro utilizou uma nave da Liga da Justiça para ilustrar o satélite. Foi o suficiente para a história viralizar como piada – dentro e fora das redes. 

 Astrônomos encontram evidências de grande rio em Marte que correu há 3,7 bilhões de anos

A montagem utilizada pelo presidente no Twitter

– 6 benefícios que os satélites trazem para nossa vida

Diferente da nave dos quadrinhos da DC Comics, o ‘Amazônia 1’ é verde e amarelo. A imagem original, a dos quadrinhos, pode ser vista no ‘Justice League – The Ultimate Guide’ (Liga da Justiça – O Guia Definitivo’), que fala sobre as histórias de super-heróis como Batman, Super-Homem e Mulher Maravilha. A DC Comics não se manifestou sobre o caso até o momento. Todavia, liberar uso de suas obras para políticos não é uma prática da editora.

– Nasa mostra preocupação com colisão catastrófica entre constelação de satélites

A imagem do satélite dos quadrinhos não foi usada pela semelhança com o Amazônia-1

A polêmica com a imagem ofuscou a notícia do lançamento do ‘Amazônia-1’, que aconteceu à 1h54 (horário de Brasília) do dia 28 de fevereiro. O satélite saiu da base de Sriharikota, na Índia, e tem como missão fazer o sensoriamento remoto de grandes áreas do território brasileiro pelos próximos quatro anos. O enfoque é a Amazônia, que terá dados e mapas sobre o desmatamento, além de informações sobre agricultura e hidrografia.

Publicidade

Fotos: fotos 1 e 2: Reprodução / Twitter/foto 3: Reprodução/DC Comics


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.