Inspiração

Covid: Portugual cria delivery de livros durante lockdown

Redação Hypeness - 17/03/2021 | Atualizada em - 18/03/2021

O lockdown necessário para conter o coronavírus fez com que o comércio fechasse as portas em Portugal. Mas se uma das alternativas foi pedir compras de mercado e refeições por delivery, agora as bibliotecas embarcaram na onda e estão entregando livros gratuitamente.

Pedir um livro para casa como se estivesse encomendando o almoço já é uma realidade. O serviço ‘BLX à sua porta começou em fevereiro para levar boa leitura a quem não pode ir à biblioteca.

Livros

Bibliotecas municiais se unem para fazer delivery de livros

As entregas de até 5 obras são gratuitas, podendo ser romances, livros técnicos e didáticos, além de revistas, CDs e DVDs do catálogo de qualquer uma das bibliotecas municipais.

A ideia surgiu ainda no ano passado durante o primeiro confinamento, mas com o relaxamento das medidas de segurança e a volta do país à semi-normalidade, o projeto foi gavetado.

Até que, decretado novamente estado de emergência e encerradas as atividades nas ruas, o plano das bibliotecas irem até o público voltou à ativa. “No primeiro dia tínhamos 170 pedidos”, conta Fernanda Bandeira, coordenadora da Biblioteca Palácio Galveias, ao site português Público.

"Blx à sua porta"

“Blx à sua porta” entrega livros gratuitamente em Lisboa

Como encomendar um livro?

O serviço só está disponível para quem tem a carteirinha da rede de bibliotecas, mas é possível fazer a adesão online – processo que foi facilitado para aumentar os pedidos.

As obras podem ser escolhidas através do site oficial, onde o usuário tem acesso à todo catálogo. Depois basta enviar um e-mail com o título, as referências catalográficas e informações pessoais, com endereço de entrega.

Confirmar a disponibilidade das obras, a equipe das bibliotecas entra em contato para agendar a entrega, que é feita por um funcionário equipado com máscara e roupa de proteção.

Pedidos à todo vapor

Há pedidos de livros técnicos, mas “o grosso é literatura”, resume Manuela Ramos, umas das responsáveis pela organização dos pedidos. Quem telefona ou manda e-mails não quer só pedir livros, mas também fazer a carteirinha ou agendar devoluções.

Na terceira semana de entregas, 451 pedidos tinham sido concluídos e ainda faltava finalizar 158. O email não parava de apitar. Mais 144 carteirinhas foram emitidas na segunda semana de fevereiro.

Entrega de livros

Entrega de livros devem continuar depois da pandemia

“Estamos tendo muito boa aceitação, as pessoas ficam muito felizes e algumas até telefonam para agradecer”, afirma Fernanda Bandeira.

Com um número crescente de requisições e mais funcionários chamados a dar apoio, este é um serviço que deve ser mantindo no pós-covid, assegura Fernanda Bandeira. “Temos aqui já uma grande logística implementada. O projeto continuará com outros moldes, não para todas as pessoas da cidade, mas para pessoas com mobilidade reduzida, que não posam sair de casa”.

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.