Diversidade

Elliot Page diz se ‘sentir completo’; ator falou à Time sobre cirurgia e luta pela comunidade trans

Karol Gomes - 16/03/2021

Elliot Page, que assumiu sua transexualidade publicamente em dezembro do ano passado, foi capa da nova edição da renomada revista Time. Em sua primeira entrevista como Elliot, o ator conta como sofreu até passar pelo processo e como sua vida mudou. A depressão por não falar para o mundo quem verdadeiramente era foi um dos assuntos tratados por Elliot, que falou sobre a cirurgia de retirada dos seios.

Leia também: Homem trans dá à luz em parto na água e fotos emocionam: ‘Poderoso e orgulhoso’

Page disse que quando assumiu sua transexualidade publicamente estava se recuperando da cirurgia em Toronto, no Canadá. Ele frisou que, como muitas pessoas trans, o processo não se trata apenas da operação em si. Para algumas pessoas, é desnecessário. Para outras, inacessível.

Elliot Page falou à Time sobre a luta pela comunidade trans

Elliot: ‘Transformou minha vida’ 

Elliot Page diz que a cirurgia de remoção dos seios foi importante para ele se reconhecer quando se olhava no espelho. A estrela de Hollywood revelou que foi invadido por uma sensação que provocou a libertação de sentimentos reprimidos, algo, segundo ele, aguardado desde a adolescência.

Leia também: Como Hollywood fez o mundo acreditar que as Pirâmides do Egito foram construídas por escravizados

“Isso transformou completamente a minha vida”, contou Page, que em grande parte de sua vida se sentiu desconfortável com o corpo, e agora tem essa energia de volta.

Na entrevista, o ator revelou ainda que chegou a sofrer em alguns trabalhos, principalmente por causa de figurinos pensados para personagens femininos. Elliot Page destaca o período em que sofreu de depressão, ansiedade e teve ataques de pânico durante as gravações de “X-Men 3: O Confronto Final”.

Page, que também ficou conhecido por seu protagonismo em ‘Juno’, ressaltou que não sabia “como explicar às pessoas que, embora [eu fosse] um ator, apenas vestir um corte de camiseta para uma mulher me deixaria tão mal”. “Não sou eu. Parece uma fantasia”, pensava o ator quando ouvia que tinha roupas muito legais.

Representatividade trans 

Elliot Page contou ainda que imaginou receber ataques por todas as partes da internet quando assumiu sua transexualidade publicamente. Mas não previa que se tornaria um dos símbolos de representatividade trans mais famosos do mundo.

No mesmo dia, o ator ganhou 400 mil seguidores no Instagram, e teve repercussão de sua coragem ao falar abertamente sobre o assunto. Ele não deixou de receber ódio, mas também teve muito apoio da comunidade e de muitos diretores de elenco, que entraram em contato com seu empresário dizendo que seria uma honra escalá-lo nas próximas produções.

Publicidade

Fotos: Reprodução/Twitter @TIME


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.


X
Próxima notícia Hypeness:
Travesti pioneira na adoção no Brasil é mãe de 2 meninas trans