Debate

Gabigol é acusado de contravenção por noitada em cassino durante lockdown

Redação Hypeness - 15/03/2021

Coisas que acontecem só no Brasil: Gabriel Barbosa, o Gabigol, camisa 9 do Flamengo, está sendo acusado de contravenção após ser descoberto em uma noitada em um cassino clandestino durante a quarentena em São Paulo. O caso ganhou notoriedade após ser divulgado pelo deputado federal Alexandre Frota (PSDB-SP).

– Covid: prefeito e vice descumprem decreto e são filmados bebendo em aglomeração

Gabigol pode ser indiciado judicialmente por participar de aglomeração durante pandemia

Barbosa estava no cassino clandestino na madrugada de sábado para domingo. Havia cerca de 200 pessoas no local, incluindo o cantor MC Gui. Após denúncias, a polícia foi até o local para desmobilizar a aglomeração. Confira um vídeo da operação:

O estado de São Paulo está sofrendo com o momento mais grave de toda a pandemia, com 83% de ocupação nos leitos de UTI. Aglomerações estão proibidas e o “toque de restrição”, que impede circulação de pessoas a partir das 23h em locais públicos e privados, está sendo colocado em prática.

– Fiscais acabam com baile da 3ª idade com 190 idosos em plena alta de casos de covid-19

Agora, segundo apuração da polícia, Gabriel Barbosa pode ser enquadrado no artigo 268 do Código Penal, que define que ele teria infringido determinação do poder público que tinha como fim impedir introdução ou propagação de doença contagiosa. Agora resta ao Ministério Público decidir se ele será indiciado judicialmente. O jogador teria se comprometido a não participar mais de aglomerações em seu depoimento à polícia.

O rubro-negro alega que estava no cassino para jantar e já se retirava do local quando os policiais entraram no cassino. Imagens do evento mostram que ele estava escondido debaixo de uma mesa durante a chegada das autoridades.

Até o governador João Dória deu uma indireta a ele:

Gabigol voltou a treinar com o Flamengo hoje e não será punido pelo clube. Ontem, em entrevista ao ‘Fantástico’, da Rede Globo’, reconheceu seu erro e pediu desculpas:

– Rio de Janeiro teve hostel lotado em festa com ingresso a R$ 200

“Eu acho que o primeiro é o aprendizado. Eu acho que, independentemente da idade, da pessoa, todo mundo erra, como eu errei. Acho que faltou um pouco de sensibilidade da minha parte e saber que talvez não era o local ideal para eu estar, mas eu estava lá com os meus amigos, como eu falei, era meu último dia de férias, queria também me divertir e, quando eu percebi que estava um pouquinho a mais de pessoas e poderia ocorrer algum risco, eu estava indo embora. Sendo que a polícia chegou, e eu cooperei com eles.”

Publicidade

Fotos: Reprodução/Polícia Civil


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.