Ciência

Islândia conseguiu controlar a pandemia apostando na ciência

por: Redação Hypeness

A Islândia, para se tornar o primeiro país europeu a controlar a pandemia da Covid-19 em seu território, estabeleceu uma série de protocolos rigorosos e medidas emergenciais guiadas pela ciência que, seguidas a risco, se mostraram totalmente eficazes para combater as duas ondas do novo coronavírus que o país enfrentou.

É evidente que o fato de se tratar de uma ilha remota com um único aeroporto internacional e uma população inferior a 500 mil pessoas é determinante, mas proporcionalmente o feito islandês é um espetacular e efetivo exemplo para o resto do mundo. O país teve pouco mais de 6 mil casos e 29 mortes no total, e atualmente monitora apenas 20 casos ativos da doença – em pacientes devidamente isolados em tratamento.

Reykjavik, capital da Islândia

Reykjavik, capital da Islândia, onde a pandemia está controlada

-Nova Zelândia, que ouviu ciência na pandemia, teve show com 20 mil pessoas

Não é à toa, portanto, que a vida segue normalmente nesse momento na capital Reykjavik e em outras cidades do país, com restaurantes abertos, shows acontecendo e encontros permitidos, com abraços e beijos entre a população.

Esse é o fruto do compromisso com a testagem, o rastreamento de contatos em casos comprovados da doença e o isolamento imediato dos que foram diagnosticados, em medidas seguidas agressivamente desde o início da pandemia.

Senhor sendo testado contra a Covid-19

A testagem em massa é parte fundamental do controle da pandemia no país

Além disso, os protocolos de segurança, como uso de máscaras e distanciamento, foram tomados pela população assim que a pandemia se confirmou de forma irrestrita.

Criança sendo testada contra Covid-19 na Islândia

As crianças também são testadas se necessário no país © divulgação

-Último sanduíche do McDonald’s vendido na Islândia completa 10 anos inalterado; veja imagens

A primeira onda da Covid-19 na Islândia foi controlada ainda em maio de 2020, quando os casos chegaram a zerar na ilha. Alguns meses depois uma segunda onda mais forte se espalhou a partir da chegada de dois turistas infectados, que não respeitaram as regras de testagem e quarentena. Desde junho de 2020, qualquer pessoa que desembarque no país é posta em quarentena e testada antes mesmo de sair do Aeroporto Internacional de Keflavík.

Ciência ao invés de política

“Foram os cientistas quem determinaram as regras, e não os políticos. Isso importa. Eles sabem do que estão falando; os políticos, não”, afirmou Gylfi Thor Thorsteinsson, dono do hotel para onde os infectados são enviados no país.

A gerência de toda a pandemia na Islândia ficou a cargo de Thorolfur Gudnason, epidemiologista-chefe no país, e sua equipe, e a própria primeira-ministra islandesa, Katrin Jakobsdottir, desde o início defendeu que a administração da crise tinha de ser científica, e jamais política.

Thorolfur Gudnason, epidemiologista-chefe da Islândia

Thorolfur Gudnason, epidemiologista-chefe do país © divulgação

-Lockdown de verdade funciona, mostra cidade de SP com queda brusca de casos

Assim, foi através testagem rigorosa e em massa, rastreamento, protocolos de segurança e isolamento social que a Islandia pôde superar a pandemia até aqui sem a necessidade de um lockdown mais severo. Com isso, o país europeu vai aos poucos retomando a vida como sempre foi – seguindo agora para o caminho da vacinação e toda a população.

O Aeroporto Internacional de Keflavík

O Aeroporto Internacional de Keflavík © Wikimedia Commons

-Países que estão lidando melhor com coronavírus são comandados por mulheres

Mas sem ainda relaxar: os cuidados seguem intensivos e irrestritos, e com olho aberto para o resto do planeta, já que tristemente países como o Brasil e outros preferem negar a ciência e agravar uma tragédia que desde o início foi anunciada – e que poderia ter sido ao menos bastante amenizada, como prova o cenário islandês.

População islandesa caminhando de máscara pela capital no ano passado

População islandesa caminhando de máscara pela capital no ano passado

Publicidade

© fotos: Getty Images/créditos


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Serrana aposta em vacinação em massa e apresenta queda em casos graves de covid-19