Arte

Macramé: artista utiliza tecelagem em nó para manufaturar três imensas instalações

Vitor Paiva - 12/03/2021

A técnica de tecelagem macramé foi elevada a outro patamar e dimensão pela artista indonésia Agnes Hansella recentemente, através de três imensas instalações manufaturadas realizadas em Jimbaran, um vilarejo na ilha de Bali. Utilizando nós em cordas para criar manualmente franjas, barrados e principalmente peças inteiras, o macramé foi o caminho que a artista percorreu para a criação de Mountain (Montanha), Ocean (Oceano) e Sunset (Pôr-do-sol), com cada peça refletindo a paisagem ao redor da pequena vila de pescadores para onde foram pensadas e criadas.

A obra "Mountain", de Agnes Hansella

A obra “Mountain”, de Agnes Hansella, durante sua feitura

Esta ponte iluminada em floresta da Indonésia parece saída de um sonho

A inspiração para as instalações – cada uma medindo mais de 11 metros de amplitude – foi mesmo a natureza, e os diversos padrões assimétricos dss obras trançadas em nós foram tirados dos pássaros costeiros, do movimento das ondas, dos corais e peixes. “Eu nunca fui muito boa em desenhar, então a conclusão do design costuma mesmo ser feita já na locação”, explicou Hansella, que trabalhou junto de uma equipe ao longo de 12 dias para começar e concluir as obras. “Eu mudo muito os desenhos movida pelo meu instinto e pelas situações. Com a técnica do macramé, as cordas têm vontade e personalidade próprias, então eu como artista as sigo e vejo o que irá e o que não irá funcionar”.

os primeiros passos de "Ocean", de Agnes Hansella

os primeiros passos de “Ocean”

A obra "Ocean", de Agnes Hansella

“Ocean” concluída

Reciclagem circular: máquina permite que indústria têxtil utilize roupas velhas como matéria prima para novas

O interesse da artista pelo macramé é recente: em 2017 ela decidiu aprender sozinha a técnica de tecelagem através de nós em cordas que provavelmente tem origem árabe. Curiosamente, Hansella estuda engenharia de som no Canadá enquanto desenvolve suas peças. “Qual a conexão entre o áudio e o têxtil? Não tenho ideia – ou ao menos ainda não tenho”, ela escreve em seu site. “Quando vejo algo que me interessa no Canadá, como padrões e totens nativos, percebo similaridades com minha própria origem Dayak [etnia nativa do Bornéu]. Ao voltar à Indonésia, encontrar novas pessoas e artistas, eu decidi mudar o rumo para os tecidos”.

A obra "Sunset", de Agnes Hansella

A obra “Sunset” vista de frente

A obra "Sunset", de Agnes Hansella

Outro ângulo de “Sunset”, de Agnes Hansella

O apartamento aconchegante e cheio de plantas de uma mãe artesã em Curitiba

Segundo seu site, a artista nascida em 1992 agora pretende investir em suas obras, para descobrir até onde ela pode ir e o que pode fazer “com as próprias mãos”. Além das três grandes obras projetadas para Jimbaran, Hansella já desenvolveu diversas outras obras, de tamanho menor e decorativas, utilizando a técnica.

Escultura em macramé de Hansella

Escultura em macramé de Hansella

Outra escultura em macramé de Hansella

Outra escultura em macramé de Hansella

As instalações em Bali foram comissionadas pelo Estúdio Flowerbloom, que também ofereceu a equipe que trabalhou com a artista: em Mountain ela contou com até 8 pessoas para juntos realizarem a obra, mão a mão – nó a nó.

O início da obra "Mountain", de Agnes Hansella

O início da obra “Mountain”

Equipe trabalhando em "Mountain", obra de Agnes Hansella

Equipe trabalhando em “Mountain”

Momento da feitura de "Mountain", obra de Agnes Hansella

Momento da feitura de “Mountain”

Detalhe da técnica em obra de Agnes Hansella

Detalhe da técnica em obra

Um dos membros da equipe em trabalho de macramé

Um dos membros da equipe em trabalho de macramé

Publicidade

© fotos: divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.