Arte

Museu do Louvre abre seu acervo inteiro para visita online pela primeira vez

por: Vitor Paiva

O Museu do Louvre disponibilizou todo seu acervo para visitação online, oferecendo acesso remoto livre e irrestrito ao museu mais visitado do mundo. A mais importante instituição artística localizada em Paris está fechada desde o ano passado por conta da pandemia, mantendo o histórico edifício vazio e sem visitação presencial para um dos mais importantes acervos de todo o planeta, reunindo verdadeiros marcos da humanidade como a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci, e a Vênus de Milo, entre muitas – muitas! – outras obras.

A frente do Museu do Louvre, com sua icônica pirâmide diante da entrada

A frente do Museu do Louvre, com sua icônica pirâmide diante da entrada © Flickr/CC

-Louvre cria tour para mostrar obras que aparecem no clipe de Beyoncé e Jay-Z

“Hoje o Louvre está tirando a poeira de seus tesouros, até mesmo os menos conhecidos”, afirmou Jean-Luc Martinez, presidente e diretor do museu em comunicado. “Pela primeira vez todos poderão acessar a coleção inteira de obras a partir de um computador ou smartphone gratuitamente, estejam as peças expostas no museu, em empréstimo ou armazenadas”. O acervo do museu disponibilizado passa de 480 mil entradas, entre objetos, peças arqueológicas, obras de arte e mais, divididas no museu em três partes com mais de 70 salas de cada ala do museu.

A escultura Vitória de Samotrácia

A escultura Vitória de Samotrácia fica em destaque na escadaria de entrada do Louvre © Wikimedia Commons

-Quando o pintor Edward Hopper foi a Paris para se tornar um mestre

O Louvre possui mais de 73 mil metros quadrados para as exposições, que agora passam a caber dentro de nossas telas e casas. “A incrível herança cultural do Louvre está agora a somente um clique de distância”, diz Martinez. “Tenho certeza que esse conteúdo digital irá futuramente inspirar as pessoas a visitarem o Louvre para descobrir essas coleções em pessoa”. Com o objetivo de alcançar o maior público, o novo site do museu funciona em francês, inglês, espanhol ou chinês, e foi pensado especialmente para smartphones.

A Mona Lisa, de Leonardo Da Vinci, na parede do Museu do Louvre

A Mona Lisa, de Da Vinci, é provavelmente o quadro mais famoso do mundo © Flickr/CC

-Ela foi desafiada a recriar a Mona Lisa só com maquiagem – e o resultado é incrível

a Vênus de Milo

 De autoria desconhecida, a Vênus de Milo é uma escultura emblemática do acervo do Louvre © Wikimedia Commons

9,6 milhões de visitantes em um ano

Localizado em castelo construído entre os séculos XII e XIII, o Museu do Louvre foi inaugurado para tal função em agosto de 1793, com exposição então formado por 537 pinturas. Antes da pandemia o museu costumava receber uma média de 15 mil visitas por dia como o mais visitado do planeta: em 2019 o total de pessoas que esteve no museu passou das 9,6 milhões de pessoas.

A pintura A Liberdade Guiando o Povo, de Eugène Delacroix

A pintura A Liberdade Guiando o Povo, de Eugène Delacroix

-Biógrafo acredita que Leonardo Da Vinci era gay, ateu, vegetariano e defensor dos animais

La Belle Ferronnière, de Leonardo da Vinci

La Belle Ferronnière, de Leonardo da Vinci, do acervo do Louvre

Além da Mona Lisa e da Vênus de Milo, outras obras fazem de seu acervo o mais importante do mundo, como a escultura Vitória de Samotrácia, a pintura A Liberdade Guiando o Povo, de Eugène Delacroix, o quadro La Belle Ferronnière, de Leonardo da Vinci, e tantos mais.

Entrada e pirâmide do Museu do Louvre, em Paris

O museu em 2011, recebendo milhões de visitantes anuais © Wikimedia Commons

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Ilustrador mistura passado, futuro, surrealismo e ciência em desenhos incríveis