Inspiração

Paulo Freire tem a obra completa doada por viúva à biblioteca pública do Maranhão

por: Vitor Paiva

Viúva do educador Paulo Freire, a também educadora Ana Maria Araújo Freire segue fazendo sua parte na missão pedagógica e principalmente humanista da família: conhecida como Nita Freire, aos 87 anos ela decidiu doar à biblioteca pública do Maranhão a obra completa de Paulo Freire, como um presente e um reconhecimento da valorização da cultura e da educação praticada pelo estado. A doação acontece no ano em que o maior educador do país e um dos mais respeitados, premiados e citados intelectuais do planeta completaria 100 anos.

O educador Paulo Freire

Paulo Freire, o mais premiado brasileiro em todos os tempos

Paulo Freire: 17 livros em PDF para baixar e entender a importância do educador

O “presente” de Ana Maria Araujo Freire inclui clássicos como Educação como prática de liberdade e Pedagogia do Oprimido, reconhecido internacionalmente como uma das mais influentes obras da pedagogia moderna – além de todos os outros título de Freire que faltavam no acervo da Biblioteca Pública Benedito Leite, localizada em São Luís, capital do Maranhão.

Educação no Maranhão

“O Maranhão tem se distinguido entre os estados brasileiros tomando medidas muito progressistas”, afirmou Nita Freire, em entrevista ao site  Brasil de Fato. “O governador Dino está sempre à frente, solicitando as coisas, se empenhando no desenvolvimento, na moralização do país, em um país mais justo, mais equitativo, com menos miséria e analfabetismo. Considero ele um expoente entre os governadores do Brasil”.

Paulo Freire e Nita Freire

Paulo e Nita na década de 1980

Rapper dos EUA cria Clube do Livro e estreia com obra clássica de Paulo Freire

O gesto, portanto, reconhece a importância do trabalho que o governo Flavio Dino vem realizando pela valorização da educação no estado – a começar pelos professores. “É o estado do Maranhão que está pagando o melhor salário para as professoras primárias. Isso é um gesto não só de generosidade e bondade, mas de inteligência. É assim que podemos construir um país melhor, um país mais justo. Paulo dizia: a educação não faz tudo, mas sem ela não se transforma a sociedade”, afirmou Ana Maria, que em 2019 recebeu no Maranhão a “Ordem Timbiras” em reconhecimento pelos serviços prestados para o bem-estar social e a grandeza material do povo maranhense.

O brasileiro mais premiado da história

Paulo Freire nasceu em Recife, no Pernambuco, em 1921, e cresceu reconhecendo na educação o caminho para superação da pobreza, das injustiças e da desigualdade social. Patrono da educação brasileira, seu método de alfabetização crítico, dialético e inclusivo o transformou no brasileiro mais homenageado da história, com mais de 35 títulos de Doutor Honoris Causa no mundo, um Prêmio UNESCO de Educação para a Paz, e ainda o terceiro teórico mais citado em trabalhos acadêmicos na área de humanas em todo o mundo.

Livros de Paulo Freire

Paulo Freire é mais citado internacionalmente que gigantes como Foucault e Marx

O que é a alfabetização ecológica e como ela pode criar um futuro mais sustentável

O trabalho de Freire inspirou, no Maranhão, diversos programas de educação – como “Sim, eu posso!”, que, em parceria com o MST, alfabetiza jovens e adultos em municípios do estado pela redução da pobreza extrema. A doação para a segunda biblioteca mais antiga do país – a Benedito Leite foi fundada em 1831 – é, portanto, a afirmação de uma importante parceria pela educação e pelo próprio país. “É encantador você chegar em São Luís e ver os bordados, as estatuetas de barro, com o povo na rua muito alegre, as danças de bumba meu boi. Por todo lugar que você vai, você sente pulsar o Brasil. É a valorização daquilo que é nosso. É isso que eu entendo com esse meu presente: valorizar a brasilidade”, afirmou Ana Maria.

Nita Freire e Paulo Freire

Nita Freire recebeu em 2019 medalha no Maranhão por seu trabalho social e educativo

Publicidade

© fotos: arquivo pessoal/divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Paolla Oliveira assume cachos e diz que é ‘pra ficar’; veja fotos