Debate

Procuradores que ganham até R$ 100 mil mês chamam de ‘esmola’ iPhone SE de quase R$ 4 mil

Redação Hypeness - 01/03/2021

Uma reportagem da Folha de São Paulo obteve o registro de mensagens trocadas entre procuradores do Ministério Público Federal (MPF) em que os funcionários públicos reclamavam do recebimento de um iPhone SE pago com dinheiro público. Segundo os membros do MP, o aparelho, com fins de trabalho, era uma ‘esmola‘ que não deveria ser aceitada.

– Juiz brasileiro abre mão de aumento salarial até que a situação financeira do país melhore

Procuradores que chegam a ganhar mais de 100 mil reais por mês acham que celular que custa mais de um salário mínimo é esmola

Tudo aconteceu depois que o secretário de Tecnologia da Informação e Comunicação da Procuradoria Geral da República, Darlan Airton Dias anunciou um contrato de 30 meses com a Apple para disponibilizar iPhones SE, com valor estimado de R$ 1.600, aos procuradores do órgão federal.

– Caso Mariana Ferrer revela sistema judiciário que reforça cultura do estupro

Dentro do sistema de comunicação do próprio MPF, os funcionários manifestaram insatisfação com a bonificação. “É isso mesmo, Darlan?! Você acha mesmo que depois de mais de três anos com um iphone 7, já ultrapassado, processador lento, bateria ruim, tela pequena, vamos aceitar por mais outros 30 meses um iPhone SE? Acho que ninguém aqui é moleque, Darlan!”afirmou o procurador da República Marco Tulio Lustosa Caminha.

Somando salários, abonos pecuniários e acúmulos de ofício, Marco Tulio recebeu mais de R$ 100 mil no mês de janeiro de 2021.

“Isso é um insulto! Não quero esmola! Acho que ninguém aqui quer esmola! Estamos há quase um ano trabalhando de casa, celular, notebook, internet, energia… Que bagunça é essa? Estão querendo nos humilhar?! Não aceito humilhação, Darlan. Acho que devemos ser respeitado!”, prosseguiu.

– Membros do STF recebem quase o dobro do que juízes do Supremo na União Europeia

“NÃO ACEITEM ESSA ESMOLA!”, choraram outros procuradores com vencimentos acima dos R$ 30 mil no grupo de procuradores.

Confira a indignação sobre o caso nas redes sociais:

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Ela foi presa ao recusar devolver quase R$ 7 milhões depositados em sua conta