Debate

Vacina e racismo: brancos são 2 vezes mais vacinados do que negros, diz Agência Pública

Redação Hypeness - 22/03/2021

O racismo é de tal forma estrutural no Brasil que pode ser medido em qualquer contexto ou prática social – incluindo a vacinação contra a Covid-19: apesar da primeira pessoa vacinada no Brasil, Mônica Calazans, ser uma mulher negra, passados dois meses do início da vacinação no país atualmente o quadro se inverteu em dobro, e para cada pessoa negra que recebeu uma dose, duas pessoas brancas são vacinadas por aqui.

O dado é parte de um levantamento amplo sobre o tema, realizado pela Agência Pública e publicado no último dia 15 de março.

Profissional de saúde prepara uma dose da vacina em São Paulo

Profissional de saúde prepara uma dose da vacina em São Paulo

Covid: má conservação pode mandar para o ralo 320 doses de vacina para indígenas do Xingu

As informações se referem aos primeiros 8,5 milhões de pessoas que já receberam ao menos uma dose da vacina por aqui, e a gravidade da conclusão não se mede somente pelo fato da maioria da população brasileira ser negra: no trágico cenário da pandemia nacional, os negros são maioria absoluta entre os contágios registrados e também os números de casos fatais da doença. Assim, a população negra está mais exposta à Covid-19, morre mais por conta da doença, e no entanto é menos vacinada.

Mônica Calazans recebendo a primeira dose da vacina em solo brasileiro

A enfermeira Mônica Calazans recebendo a primeira dose da vacina em solo brasileiro

Covid: Coalizão Negra cria campanha para conter avanço da fome na pandemia

E tal quadro se agrava ainda mais na proporção geral da população, visto que somente 4,5% da população brasileira havia sido vacinada até o dia da publicação do relatório.

Os números são alarmantes: em um país com 88,7 milhões de pessoas brancas e 119,2 milhões de pessoas negras segundo dados do IBGE levantados em 2019, cerca de 3,2 milhões de pessoas brancas receberam a vacina diante das cerca de 1,7 milhão de pessoas negras que já foram vacinadas.

Vacinação em um posto de saúde em São Paulo

Vacinação em um posto de saúde em São Paulo

EUA: negros pagam com vida o preço da pandemia no país onde saúde depende da raça e do bolso

Um dos elementos mais elementares e simbólicos que promove tal desigualdade racial é a diferença na expectativa de vida das populações brancas e negras para uma vacinação que deu preferência às populações idosas.

“A população negra que chega a mais de 90 anos é menor que a população branca [na mesma faixa etária] porque a expectativa de vida da população negra é menor, tanto pela morte da juventude negra, por causas externas, quanto por todos os outros acometimentos que o racismo impacta, como a forma que se acessa saúde”, afirmou a médica Rita Borret, coordenadora do Grupo de Trabalho (GT) de Saúde da População Negra da Sociedade Brasileira de Medicina da Família e Comunidade, para o relatório.

O racismo estrutural influenciando a vacinação

Um outro elemento que provocou tal desigualdade no processo de vacinação foi a determinação do que é ou não é um serviço essencial: trabalhadores terceirizados em hospitais, de setores como a limpeza e segurança, de maioria negra, não foram selecionados como preferenciais para receber a vacina.

Em suma, portanto, o cenário amplo apontado pelo relatório mostra em um sentido abrangente e efetivo o funcionamento do racismo estrutural no país, sob a lente de situação tão urgente quanto o da pandemia e da vacinação.

Senhor recebe uma dose da vacina

Diversos elementos do racismo estrutural nacional fazem com que a população negra seja menos vacinada no Brasil

Lockdown de verdade funciona, mostra cidade de SP com queda brusca de casos

De acordo com o relatório, a Pública procurou o Ministério da Saúde, a fim de esclarecer se haveria algum programa ou política para corrigir ou reduzir tal desigualdade racial, mas não obteve qualquer resposta. Os números, dados e informações completas estão no relatório da Agência Pública, publicado aqui.

Publicidade

© fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Ela foi presa ao recusar devolver quase R$ 7 milhões depositados em sua conta