Diversidade

Rihanna e Fenty fazem história com 1ª modelo com nanismo da marca de lingerie

Vitor Paiva - 08/03/2021 | Atualizada em - 11/03/2021

A influenciadora Tamera McLaughlin foi confirmada como a primeira embaixadora com nanismo da Savage X Fenty, marca de lingerie da cantora Rihanna. O anúncio é mais um importante passo dado pela marca em nome da inclusão, da diversidade de corpos e gêneros e do combate ao preconceito – a começar pela própria CEO: a cantora nascida em Barbados é a primeira mulher negra a comandar uma grife de luxo. O anúncio foi celebrado nas redes sociais de McLaughlin com algumas reluzentes fotos suas já vestindo uma lingerie preta da marca.

A influenciadora Tamera McLaughlin vestindo lingerie da Savage X Fenty

A influenciadora Tamera McLaughlin vestindo lingerie da Savage X Fenty © Instagram

Atriz critica infantilização de pessoas com nanismo na moda: ‘A gente usa sutiã’

Segundo a influenciadora, o convite veio após uma compra que ela realizou de peças da Savage X Fenty. “Na semana em que as peças chegaram pelo correio, eu recebi um e-mail dizendo que eles tinham visto um de meus vídeos que viralizaram e tinham interesse em ter meu nome como embaixadora”, escreveu McLaughlin. “Comecei a chorar imediatamente. Foi muito rápido como aconteceu”, explicou. A novidade confirma na prática o sentido sugerido por um dos slogans da grife, que se autodenomina uma “marca para todos os corpos”.

Rihanna vestindo sutiã de sua marca em ensaio para a Savage X Fenty

Rihanna vestindo sutiã de sua marca em ensaio para a Savage X Fenty © divulgação

Desde 2019 que Rihanna, através da Savage X Fenty, vem celebrando a diversidade de corpos e cores, através de diferentes modelos estrelando suas campanhas e ensaios. JoAni Johnson, por exemplo, foi escolhida para uma de tais campanhas aos 67 anos, em uma marca que foca especialmente em profissionais negros para seu casting – mas também pessoas gordas ou simplesmente fora dos estritos padrões de beleza. A chegada de Tamera, portanto, é mais um importante capítulo da afirmação promovida pela grife.

Ensaio com a influenciadora Tamera McLaughlin para a Savage X Fenty

Foto do ensaio com o qual a influenciadora anunciou a parceria © Instagram

Rihanna doa US$ 5 milhões para combater Covid-19 nos EUA e no Haiti

Além das modelos, a marca também oferece a diversidade nos próprios produtos – com maquiagens para toda tonalidade de pele, além de peças em tamanhos especiais para corpos também diferentes e maiores. O recorrente posicionamento da Savage X Fenty em suas campanhas, lançamentos e nas passarelas contrasta fortemente com outras gigantes do ramo como a Victoria’s Secret, constantemente criticada pela falta de diversidade em seu elenco e nos seus shows.

A influenciadora com nanismo Tamera McLaughlin em ensaio para a Savage X Fanty

© Instagram/reprodução

Incapaz de abraçar diversidade, Victoria’s Secret confirma fim de desfile anual

Para Tamara, seu papel como primeira embaixadora com nanismo da marca “representa a atenção ao amor próprio, a amar a pele na qual se vive e a ser corajosa o suficiente para ir atrás do que seu coração deseja”, afirmou em entrevista. “Você não vê pessoas com nanismo modelando para grandes empresas. O sentimento de fazer parte disso é incrível e agora, ao me tornar a primeira embaixadora deste tipo, sinto que não serei a última”.

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.