Ciência

Ruínas de 1,5 mil anos com inscrições bíblicas são descobertas no Egito

Redação Hypeness - 19/03/2021 | Atualizada em - 23/03/2021

Um complexo de ruínas de mais de 1,5 mil anos mostrando inscrições bíblicas nas paredes foi encontrado por arqueólogos franceses e noruegueses próximo a Qasr Al-Agouz, no Egito.

A região fica nas cercanias do oásis egípcio de Bahariyya, e as escavações revelaram que as ruínas descobertas compreendem seis setores de três igrejas e cláusulas cristãs onde viviam, rezavam e se alimentavam monges entre os séculos IV e VI d.C.

As inscrições nas paredes revelam trechos bíblicos em igreja egípcia

As inscrições nas paredes revelam trechos bíblicos em igreja egípcia

E se 7 famosas ruínas históricas fossem restauradas?

A descoberta aconteceu originalmente em 2020, mas só foi anunciado recentemente pelo Ministério Egípcio das Antiguidades. De acordo com post oficial, o local encontrado é formado por diversas edificações de basalto, tijolos de barro e rocha, e revela os bastidores da vida monástica do passado.

Segundo Osama Talaat, chefe de Antiguidades Islâmicas, Coptas e Judaicas do ministério, em post, as paredes do complexo “ostentam grafites e símbolos com conotações coptas [cristãs-egípcias]”.

O complexo possui 19 ambientes esculpidos em pedra do sécuo IV a.C.

O complexo possui 19 ambientes esculpidos em pedra do século IV a.C.

Fotógrafos escalam pirâmides do Egito escondidos e registram imagens inéditas

“A missão revelou 19 ambientes esculpidos em pedra e uma igreja que ainda mantêm sua estrutura acoplada a dois espaços oblongos esculpidos em rocha com paredes mostrando escrituras em tinta amarela que incluem trechos bíblicos em grego, refletindo a natureza da vida monástica da região, apontando a presença dos monges na região desde o século 5 a.C.”, diz o anúncio oficial.

Um setor das ruínas mostra, além da igreja, um salão de jantar, fontes da residência dos monges e uma série de quartos. “A descoberta é muito importante por mostrar o planejamento dos edifícios e a compreensão da formação das primeiras congregações monásticas no Egito e na região”.

 Novas ruínas

No complexo de ruínas também foram encontrados objetos diversos, como peças de cerâmica também cobertas de escritos gregos e até mesmo textos antigos na língua. Durante o período o Egito se encontrava ocupado e vivendo sob o chamado monaquismo cristão, em período que permanecer até cerca de 357 d.C., quando outras ramificações religiosas surgiram na região.

Artefato em cerâmica encontrado também tinha trechos bíblicos inscritos

Artefato em cerâmica encontrado também tinha trechos bíblicos inscritos

O que é a Pedra de Roseta, o mais importante documento arqueológico sobre o Egito Antigo?

A descoberta é parte de uma série de novas descobertas de ruínas e artefatos antigos recentemente anunciadas pelo governo egípcio – incluindo uma cervejaria de 5 mil anos e mais de 100 sarcófagos.

Publicidade

© fotos: Ministério Egípcio das Antiguidades/Facebook


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.