Ciência

Brasil pode chegar a 1 milhão de mortos por covid em 2022, diz Miguel Nicolelis

Yuri Ferreira - 29/04/2021

O neurocientista Miguel Nicolelis afirmou em recente entrevista à BBC Brasil que o nosso país pode alcançar um milhão de mortes por covid-19 até o ano de 2022.

Segundo o pesquisador, que trabalha para o Consórcio Nordeste na contenção da pandemia e antecipou previsões de mortalidade da covid-19 no Brasil, o país encontrará dificuldade em conter a doença e que a eficácia das vacinas será reduzida pelas novas variantes em circulação pelo mundo.

– Islândia conseguiu controlar a pandemia apostando na ciência 

cemitério covid-19 no Brasil

Enquanto país mantém marcha lenta para vacinação, variantes se espalham pelo território e podem levar um milhão de brasileiros à morte até 2022

Brasil precisa de vacina 

Toda a narrativa de “imunidade coletiva” foi por água abaixo quando Manaus, cidade que enfrentou o primeiro colapso funerário do Brasil em 2020 reviveu as mesmas cenas no ano de 2021. A variante P.1 da doença se mostrou mais fatal e mais transmissível que a versão do vírus em sua primeira onda.

O Brasil também encontra um ritmo lentíssimo para a vacinação. A demora do governo federal para comprar os imunizantes causou a morte de milhares de brasileiros e dificulta o nosso combate ao vírus. Quanto mais tempo o vírus circular, mais ele se mutará e mais difícil será contê-lo. Por isso, é urgente que o país acelere a sua vacinação.

– Lockdown efetivo e vacinação em massa viabilizam reabertura de pubs no Reino Unido 

Previsões do ‘Quando Vou Ser Vacinado’ mostram que a imunização de uma pessoa de 18 anos demoraria entre 10 e 16 meses no ritmo atual de vacinação, a variar de estado para estado, mostrando que é possível que a vacinação no Brasil só acabe no segundo semestre de 2022. Até lá, muitas variantes novas podem surgir.

“No ritmo atual, nós não vamos nem conseguir vacinar as pessoas antes que alguma variante brasileira, ou da África do Sul, ou da Índia, ou da Inglaterra, escape às vacinas. Essa variante indiana é assustadora. Se as variantes entrarem aqui e passarem a competir com a P-1 (variante brasileira), e as vacinas que temos não derem conta, podemos ter um milhão de óbitos até 2022″, diz Miguel Nicolelis à BBC Brasil.

Com nova variante em circulação, alta densidade populacional e presidente negacionista, Índia enfrenta pior momento da pandemia. Na imagem, corpos são cremados coletivamente a céu aberto em Nova Delhi, numa cena raríssima

– Nova York anuncia vacinação contra covid-19 de jovens entre 16 e 29 anos

Fique em casa. Procure utilizar a máscara PFF2/N95. Evite aglomerações. Pressione suas lideranças políticas por mais vacinas, mais restrições comerciais e auxílio financeiro para os setores da sociedade mais afetados pela pandemia.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness.