Design

Como a Bauhaus ajudou a moldar a arte moderna – e o século XX

por: Vitor Paiva

Que a Bauhaus foi uma das mais influentes escolas de arte em todos os tempos não há dúvidas – sua marca sobre a arquitetura, o design de interiores, de móveis e gráfico em geral é indelével – mas a contribuição e a importância da escola alemã para o desenvolvimento da arte moderna são também grandiosas na primeira metade do século XX. Para começar a medir tal impacto, basta lembrar que artistas como Paul Klee, Wassily Kandinsky e Josef Albers, entre outros, eram parte do corpo docente da Bauhaus, como lembra uma reportagem especial sobre o tema publicada no site My Modern Met.

O emblema da Bauhaus desenhado por Oskar Schlemmer em 1921

O emblema da Bauhaus desenhado por Oskar Schlemmer em 1921 © Wikimedia Commons

-Plataforma celebra mulheres que revolucionaram o design do século XIX até hoje

Se arte e estética se misturavam com funcionalidade no campo da arquitetura e do design dentro da escola – que apresentava criações simples e elegantes, sem exageros nem adornos, prestando a estética à sua função – nas artes tais influências se somavam à tendência abstrata que marcava os trabalhos, por exemplo, de Klee e Kandinsky, ainda que diretamente influenciados pela arquitetura.

Paul Klee em seu estúdio na Bauhaus

Paul Klee em seu estúdio na Bauhaus © Getty Images

-Pollock, Rothko, Kline… Afinal, o que não conseguimos ver em um quadro de arte abstrata?

Tanto em Klee – que lecionou na escola por 10 anos, entre janeiro de 1921 e abril de 1931 – quanto em Kandinsky – que entrou em 1922 e só saiu em 1933, quando a escola foi fechada pelos nazistas – a presença de grafismos similares aos planos arquitetônicos e de figuras dimensionais evidencia a mistura de forças estéticas, éticas e funcionais que formava suas obras e a própria Bauhaus.

"Red Balloon", quadro de Paul Klee de 1922

“Red Balloon”, quadro de Paul Klee de 1922 © Wikimedia Commons

Klee e Kandinsky na Bauhaus

Kandinsky dava aulas de design básico para iniciantes, classes de pintura e workshops sobre cores, nas quais aprofundava estudos estéticos com aspectos da psicologia e da filosofia. Já Klee foi na escola um mestre em encadernação, arte em vitrais, pintura em murais e pintura, e também desenvolvia muitos dos icônicos cartazes da escola.

Wassily Kandinsky

Wassily Kandinsky 

-Conheça as incríveis festas à fantasia que eram organizadas pela Bauhaus

Klee era um artista especialmente inventivo e múltiplo, que utilizou diversas técnicas como pintura com spray, cortes de faca, colagens e muitas outras combinadas às tradicionais, além de misturar tintas diferentes sobre suportes variados – dono de imenso talento para a manufatura, Klee era um artista capaz de criar com qualquer tipo de material.

"On White II", de Kandinsky, pintado em 1923

“On White II”, de Kandinsky, pintado em 1923

Já Kandinsky é comumente reconhecido como pioneiro na arte abstrata, e seu trabalho carrega forte influência espiritual em sua leitura, e se deixava seguir por influência de outras artes, como a música e a poesia. As cores vivas e o movimento se tornariam partes essenciais de sua obra – desde o início de seu trabalho, ainda sob influências impressionistas, até ganhar toda força quando alcançou a síntese abstrata. Tanto Kandinsky quanto Klee são reconhecidos como dois dos mais importantes teóricos da arte moderna desde o último século e até hoje.

"Yellow-Red-Blue" (1925), de Wassily Kandinsky

“Yellow-Red-Blue” (1925), de Wassily Kandinsky © Wikimedia Commons

O que foi  – e o que é hoje – a Bauhaus

A Bauhaus foi fundada em 1919 por Walter Gropius para se tornar a primeira escola de design do mundo e um dos pontos fundamentais do modernismo, reunindo classes diversas nas artes, na arquitetura, no design em suas diversas frentes, e também em linhas de artesanato, tapeçaria, desenhos de móveis e mais. A escola inicialmente funcionava em Weimar, mas o crescimento da direita conservadora na região obrigou o grupo de Gropius a se mudar para Dessau em 1925, onde permaneceram até 1932, quando a chegada do Partido Nazista ao poder na cidade fechou a escola.

As icônicas "Cadeiras Wassily", desenhadas por Marcel Breuer na Bauhaus em 1925

As icônicas “Cadeiras Wassily”, desenhadas por Marcel Breuer na Bauhaus em 1925 © Wikimedia Commons

Edifício em Tel Aviv desenhando sob influência da Bauhaus

Edifício em Tel Aviv desenhando sob influência da Bauhaus © Getty Images

A escola então se mudou para Berlim, onde funcionaria por dez meses sem maiores interferências dos nazistas – em 1933, porém, a Gestapo, polícia secreta de Hitler, invadiria e fecharia a escola de vez. A fuga de diversos artistas e professores da Alemanha nazista para outros países europeus e também para os EUA e Israel ajudariam a internacionalizar e solidificar a importância da Bauhaus em suas mais diversas frentes – até se confirmar como provavelmente a mais influente das escolas do tipo em todo o mundo.

"Tale à la hoffmann", quadro de Paul Klee de 1921

“Tale à la hoffmann”, quadro de Paul Klee de 1921 © CC

-Agora é possível baixar gratuitamente o material da Escola Bauhaus

Em 1994 uma nova versão da escola foi inaugurada em Dessau, baseada na arquitetura do edifício original, para estudos experimentais de design. Intitulada Bauhaus Dessau Foundation, a escola tem como missão hoje não só manter vivo o legado histórico da Bauhaus, como também oferecer seus conhecimentos e cursos para buscar soluções para desafios contemporâneos do design, da arte e da arquitetura.

Prédio da Bauhaus Dessau Foundation, inspirado no edifício original

Prédio da Bauhaus Dessau Foundation, inspirado no edifício original © Wikimedia Commons

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.


X
Próxima notícia Hypeness:
Utensílios de bambu: 16 itens que vão deixar sua cozinha linda e sustentável