Gastronomia

O que o seu jeito favorito de tomar café diz sobre sua personalidade

Redação Hypeness - 01/04/2021 | Atualizada em - 06/04/2021

Dois mil americanos foram entrevistados sobre seus hábitos de consumo de café. O resultado da pesquisa, encomendada pela agrícola Califia Farms, mostrou que há muito a se saber sobre a personalidade de alguém a partir da escolha que ela faz ao preferir a bebida quente ou fria. 

Quantas xícaras de café podemos tomar por dia sem prejudicar a saúde

Café gelado ou café quente? Sua resposta diz muito sobre a sua personalidade.

O estudo mostrou que os cafezeiros que gostam mais de um bom cold brew — ou de qualquer tipo de café gelado — têm mais chances de pertenceram à Geração Z, aqueles nascidos entre a segunda metade dos anos 1990 e o começo dos anos 2000. Eles corresponderam a cerca de 40% dos que preferem uma bebida cafeinada desse tipo.

O perfil de personalidade da pesquisa ainda observou que esses jovens costumam gostar de dias de sol (40%) e amam séries e filmes de ficção científica (37%).

Quanto mais café você toma, mais tempo você vive, aponta estudo

Por outro lado, os que preferem a bebida em sua forma tradicional — quente — são de maioria boomer, geração que nasceu entre os anos de 1946 e 1964. Cerca de 94% deles têm mais de 56 anos, têm tendência a serem extrovertidos (40%) e a gostarem de dias nublados (36%).

Outro sinal da diferença de gerações entre os bebedores de café está no uso das redes sociais. Os mais velhos, boomers e amantes de café quente, passam mais tempo no Facebook (35%). Os mais novos, no Instagram (27%). Além disso, no total, 59% dos entrevistados afirmaram que a pandemia alterou os hábitos de consumo

5 maneiras de fazer o café perfeito – mesmo viajando

Publicidade

Fotos: Unsplash


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.


X
Próxima notícia Hypeness:
Marca de vinhos estuda millennials e cria rótulos ideais para agradar a geração Y