Debate

‘Os Simpsons’: Hank Azaria se desculpa por dar voz ao personagem indiano Apu

Vitor Paiva - 15/04/2021

O ator e dublador Hank Azaria pediu desculpas por sua contribuição ao racismo estrutural contra a população indiana. Azaria, que é branco, foi a voz por trás do personagem Apu Nahasapeemapetilon no desenho animado Os Simpsons desde 1990 até o início de 2020, quando anunciou que não mais seria responsável pela dublagem, após uma série de colocações públicas e até mesmo um documentário apontaram os impactos negativos que o retrato estereotipado de um imigrante indiano visto no personagem poderia trazer à tal população.

O ator e dublador Hank Azaria

O ator e dublador Hank Azaria se desculpou por Apu em entrevista © Getty Images

-O uso da palavra ‘genocídio’ no combate ao racismo estrutural

O pedido de desculpas aconteceu em entrevista para o podcast Armchair Expert, apresentado por Dan Sheppard ao lado de Monica Padman – ela mesma estadunidense de origem indiana. “Parte de mim sente que eu preciso ir até cada pessoa indiana nesse país e pessoalmente pedir desculpas”, comentou o ator, que ainda afirmou que às vezes de fato pede desculpas pessoalmente. Assim ele fez, por exemplo, com a própria Padman: “Eu sei que você não pediu por isso, mas é importante. Eu peço desculpas pela minha parte na criação e por participar disso”, comentou à apresentadora.

Apu está suspenso do desenho até que encontrem um novo dublador indiano © reprodução

-Mais uma vez os Simpsons previram tudo que está acontecendo nos EUA agora

Segundo o ator, a decisão de deixar de dublar o personagem veio após uma visita à escola de seu filho, quando conversou com jovens indianos sobre o assunto. “Um garoto de 17 anos que nunca tinha visto ‘Os Simpsons’ sabia o que Apu significava – havia se transformado em uma ofensa. Tudo que ele sabia é que aquela era a maneira que seu povo era representado e visto para muitas pessoas nesse país”, comentou Azaria, que agora advoga por maior diversidade nos elencos.

O Problema com Apu

Em 2017 o comediante Hari Kondabolu escreveu e dirigiu o documentário The Problem With Apu (O Problema com Apu, em tradução livre). Nele Kondabolu aponta o impacto dos estereótipos negativos, microagressões raciais e ofensas contra o povo indiano a partir do personagem – que, segundo o documentário, por um período foi a única representação de uma pessoa de herança indiana a aparecer regularmente na TV aberta dos EUA. O diretor, que afirma apreciar a importância do desenho animado e, apesar de Apu, gostar dos Simpsons, conversou no filme com outros artistas de origem indiana, que revelaram experiências como serem chamados de “Apu” desde a infância, ouvirem as frases do desenho como parte de ofensas, e até mesmo em testes e contextos profissionais, receberem pedidos por atuações no estilo do personagem.

O comediante Hari Kondabolu na estreia de The Problem With Apu © Getty Images

-Em vídeo emocionante, dublador de Wolverine no Brasil se despede do personagem depois de 23 anos

A mudança no elenco de dubladores é parte de uma transformação maior operada, segundo os produtores, na realização de “Os Simpsons” como um todo. “Eu realmente não sabia direito, não pensava sobre”, comentou o ator durante a entrevista. “Não tinha noção do privilégio que recebi nesse país como um garoto branco do Queens. Só por ter sido feito com boas intenções não quer dizer que não tenha ocorrido consequências negativas reais, sobre as quais eu também tenho responsabilidade”, afirmou.

Matt Groening

“Preconceito e racismo ainda são problemas incríveis e é bom finalmente irmos para mais igualdade e representatividade”, afirmou Matt Groening, criador dos Simpsons © Getty Images

-Ela fotografou sua filha crescendo sem smartphone e rompendo com estereótipos de gênero em série inspiradora

O personagem está temporariamente sem aparecer em Os Simpsons enquanto buscam por um ator indiano para dublar sua voz. A entrevista com Hank Azaria para o podcast Armchair Expert pode ser ouvida no Spotify, no Apple Podcasts e nas demais plataformas.

 

 

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, doutorando em literatura pela PUC-Rio, publica artigos, ensaios e reportagens. É autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.


Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Vereadora do PSOL tem que deixar o país por ameaças de morte