Fotografia

As árvores de Tim Walker transformando a fotografia fashion em imagens surreais

Vitor Paiva - 21/05/2021 | Atualizada em - 25/05/2021

O fotógrafo inglês Tim Walker alcançou o sucesso com cliques para o mundo da moda, mas se suas imagens costumam de fato esbanjar estilo e glamour, elas também oferecem um tanto de estranheza, excentricidade, mistério – e árvores.

Insólitas e enigmáticas, algumas de suas tantas fotografias são estreladas não por modelos ou mesmo seres humanos, mas sim por frondosas árvores decoradas de forma extravagante e inusitada como que para propositalmente provocar sensações inusitadas em que as vê.

"After the floating dinner party" (Depois do jantar flutuante, em tradução livre), de Tim Walker

“After the floating dinner party” (Depois do jantar flutuante, em tradução livre), de 2011

-Este Instagram é um arquivo digital do melhor da moda mundial nos últimos 50 anos

Pois no lugar de frutos, o que se vê pendurado nos galhos em tais imagens são, por exemplo, camas, poltronas, luminárias ou mesmo mesas de jantar.

A beleza dos cenários naturais, o impacto das luzes e da própria produção das fotos ao mesmo tempo eleva as composições ao nível do grande artista que Walker é, mas também ajudar a tornar a experiência mais estranha e provocativa – feito tudo fosse registros de nossos mais bizarros sonhos.

Foto de Tim Walker

Mesmo nos ensaios mais tradicionais de moda as árvores se fazem presentes no trabalho de Walker

-A incrível história do ginkgo biloba, o fóssil vivo que sobreviveu à bomba atômica

Uma de suas mais famosas composições com árvores mostra uma porção de vestidos coloridos pendurados em uma árvore e iluminados individualmente – que parece melhor exemplificar a busca do artista em libertar a fotografia fashion na direção de se tornar mais artística, surrealista e louca. Há uma sugestão de inocência e infância na imagem, ao mesmo tempo que certa tonalidade de suspense e sobrenatural também presentes.

"The Dress-Lamp Tree" (A árvore de vestidos-luminária, em tradução livre), foto de Tim Walker

“The Dress-Lamp Tree” (A árvore de vestidos-luminária, em tradução livre), de 2002

"Beds on cars" (Camas em carros, em tradução livre), foto de Tim Walker

“Beds on cars” (Camas em carros, em tradução livre), de 2007

-Árvore danificada vira escultura em que a Terra parece pedir socorro

O fotógrafo de 51 anos ganhou fama no mundo da moda como colaborador da revista Vogue por mais de uma década, com estilo inconfundível – propondo caráter performático às imagens de moda, sem abrir mão do luxo e do sentido original. Depois de trabalhar somente com fotografia por quase duas décadas, atualmente Walker cada vez mais também trabalha com imagem em movimento, dirigindo filmes enquanto suas fotos ganham as páginas das revistas e as paredes dos museus.

"inside outside" (Dentro fora, em tradução livre), foto de Tim Walker

“inside outside” (Dentro fora, em tradução livre), de 2002

"Fantasia on a nautical theme" (Fantasia em tema náutico, em tradução livre), de Tim Walker

“Fantasia on a nautical theme” (Fantasia em tema náutico, em tradução livre), de Tim Walker

"Eglingham Children and Silhouettes" (Crianças de Eglingham e silhuetas, em tradução livre), de Tim Walker

“Eglingham Children and Silhouettes” (Crianças de Eglingham e silhuetas, em tradução livre), de Tim Walker

Publicidade

© fotos: Tim Walker


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.