Inspiração

Billy Porter, astro de ‘Pose’, revela ser HIV positivo: ‘Me silenciava’

Karol Gomes - 20/05/2021 às 18:10 | Atualizada em 20/05/2021 às 18:21

A vida imita a arte ou a arte imita a vida? Billy Porter revelou, em entrevista ao Hollywood Reporter, que é HIV positivo e que convive com o vírus há 14 anos. Atualmente o ator americano está gravando a última temporada da série “Pose” e interpreta Pray Tell, um homem gay que testa positivo para HIV nos anos 80, época de grande pandemia de AIDS no mundo. 

Em 2007, Porter preferiu manter o diagnóstico em segredo por não ser um ator prestigiado como hoje – ele tem um Tony pela performance no musical “Kinky Boots” e um Emmy por “Pose”. “Estava tentando ter uma vida e uma carreira, e não tinha certeza se conseguiria se as pessoas erradas soubessem. Seria apenas outra forma de as pessoas me discriminarem em uma profissão que já é discriminatória”, disse.

– HIV: mulher pode ter sido 1ª curada no mundo sem tratamento médico contra doença

– Ele achou que não testaria positivo para o HIV por ser homem hétero e branco

Ator decidiu falar publicamente sobre o diagnóstico após isolamento na pandemia

Outro fator que contribuiu para o silêncio de Porter ao longo dos anos foi a família. Criado de maneira religiosa, ele disse ter sentido “vergonha” ao saber do diagnóstico e decidiu esconder da mãe. “Ela já havia passado por tanta perseguição por parte da igreja por causa da minha estranheza, que eu simplesmente não queria que ela vivesse o seu ‘eu te disse'”, relembrou. 

– Unifesp diz que paciente está há 17 meses sem HIV em estudo inédito e histórico

Reflexões do isolamento

Mas o que mudou para Porter decidir revelar seu segredo 14 anos depois? Segundo ele, o tempo em isolamento por causa da pandemia do coronavírus o fez pensar a respeito do diagnóstico e dos traumas de sua vida. Segundo o ator, ele e o marido ficaram isolados por meses em uma casa alugada em Long Island. “A COVID criou um espaço seguro para eu parar, refletir e lidar com o trauma da minha vida”, disse. 

– CNN demite Leandro Narloch após comentários homofóbicos relacionando gays com Aids

Porter também aproveitou a entrevista para dar uma atualização para os fãs sobre seu estado de saúde. “Estou no momento mais saudável de toda a minha vida. Então é hora de deixar tudo isso ir e contar uma história diferente. Não há mais estigma – vamos acabar com isso. Está na hora. Eu tenho vivido isso e tive vergonha por tempo suficiente”.

Publicidade

Foto: Getty Images


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Canais Especiais Hypeness