Debate

Bruno Covas falou da pandemia e criticou governo; prefeito ficou ao lado do filho até o fim

Yuri Ferreira - 17/05/2021

O fim de semana teve clima triste em São Paulo. A maior cidade do país se despediu, no domingo, de seu prefeito Bruno Covas (PSDB). O mandatário do executivo paulistano lutava contra um câncer desde 2019 e sucumbiu à doença durante a manhã do domingo (16). Bruno deixa seu mandato e o filho Tomás, 15, aos 41 anos de idade.

– Casal descobre enfrenta junto o câncer em Ribeirão: ‘câncer fala mais de vida que de morte’ 

Bruno Covas e seu filho Tomás, 15, durante eleição do ano passado

Segundo reportagem do UOL Tab, os últimos dias do prefeito Bruno Covas foram atarefados. Mesmo lutando contra o câncer, o chefe do executivo coordenava seus correligionários através do Whatsapp e manteve-se preocupado com a situação da covid-19 na capital paulista.

Durante suas última semanas de vida, Covas se manteve atento ao seu vice, Ricardo Nunes (MDB). O agora prefeito de São Paulo foi alvo de duras críticas durante o processo eleitoral do ano passado e assume em tons fúnebres o executivo municipal. Segundo pessoas próximas a Bruno, ele cobrou rigidamente Nunes por metas durante seu exercício temporário na Prefeitura.

Em última carta direcionada à população, Covas fez uma crítica dura ao presidente da República e sua gestão à pandemia e defendeu o PSDB.

“Em contraposição ao governo federal, que vem desdenhando da vida e da saúde dos brasileiros ao longo da pandemia, o PSDB de São Paulo e seus aliados vêm demonstrando na prática aquilo que é sua vocação: responsabilidade pública, colocar a população, sobretudo a mais pobre, em primeiro lugar, cuidar de gente, fazer um trabalho técnico e baseado em evidências e na ciência, tomar atitudes difíceis e enfrentar as adversidades sempre com respeito, dignidade e defendendo a democracia”, disse.

– Médico envia cartão de Natal com perdão de dívidas milionárias de 200 pacientes com câncer 

A atenção da opinião pública se virou ao filho do prefeito, Tomás, de 15 anos, apontado por muitos como sucessor da ‘dinastia Covas’, iniciada pelo avô de Bruno, Mário Covas. O jovem esteve ao lado do pai durante os últimos momentos de Bruno no hospital.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Yuri Ferreira
Jornalista formado na Escola de Jornalismo da Énois. Já publicou em veículos como The Guardian, UOL, The Intercept, VICE, Carta e hoje escreve aqui no Hypeness.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.