Ciência

Coruja super rara dá o ar da graça depois de 125 anos

Redação Hypeness - 06/05/2021 | Atualizada em - 10/05/2021

A coruja rajá de Bornéu (Otus brookii brookii) é uma espécie tão pequena que apenas seu tamanho já tornaria sua identificação mais complexa. Nativa do Sudeste da Ásia e com peso médio de apenas 100 gramas, ela não era vista há 125 anos, até que foi encontrada pelo ecologista Andy Boyce, do Smithsonian Migratory Bird Center, em 2016. 

Harpia: um pássaro tão grande que alguns pensam que é uma pessoa fantasiada

Coruja super rara dá o ar da graça depois de 125 anos

A descoberta só se tornou pública agora, com a publicação de um estudo no “The Wilson Journal of Ornithology“.

Foi uma série de acontecimentos e emoções muito rápidas quando vi a coruja pela primeira vez. Fiquei em total choque e empolgação por ter encontrado esse pássaro mítico, depois pura ansiedade por ter que documentá-lo o mais rápido que pude”, relembrou o pesquisador. 

A incrível história da coruja que adotou um patinho

O encontro aconteceu em maio de 2016, no Monte Kinabalu, na Malásia, durante uma expedição para um estudo sobre a evolução de espécies aviárias na região na última década. A coruja estava em uma localização a quase 1,7 mil metros de altitude. 

Algumas características da rajá de Bornéu são completamente desconhecidas. Não há dados conhecidos sobre sua vocalização, distribuição e biologia reprodutiva. Encontrar dados sobre sua situação na ilha de Bornéu pode ajudar na conservação da espécie. A Otus brookii brookii foi documentada pela primeira vez em 1892. 

Cobra arco-íris é vista na natureza após meio século

Andy Boyce, o “descobridor” da coruja rajá de Bornéu.

Publicidade

Fotos: Divulgação


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.