Debate

Deputado é agredido durante debate sobre maconha medicinal em comissão

Redação Hypeness - 19/05/2021

Uma reunião da comissão especial que debate a comercialização de medicamentos à base de cannabis terminou em tumulto nesta terça-feira (18). O deputado Diego Garcia (Podemos-PR) empurrou o presidente do colegiado, o petista Paulo Teixeira (SP), após uma votação simbólica que foi contra um requerimento que havia protocolado. 

O pedido de Garcia, que é vice-líder do bloco de partidos de apoio ao governo de Jair Bolsonaro na Câmara, era de adiamento da discussão.  Deputados bolsonaristas presentes discordaram do método e passaram a reivindicar que cada deputado votasse no sistema remoto adotado pela Câmara. Teixeira rejeitou a possibilidade e pediu que Garcia e deputados bolsonaristas o ouvissem. 

– Uso de maconha medicinal é aprovado pela Anvisa

Garcia agrediu Teixeira por querer um diferente tipo de votação

“Não é no grito que nós vamos ganhar a discussão”, afirmou. Em resposta, Garcia se levantou, elevou a voz e pediu a votação nominal, ameaçando que, caso contrário, a reunião não continuaria. Teixeira insistiu fazendo com que Garcia se aproximasse da bancada e empurasse o laptop do petista. Em seguida, deu um empurrão no próprio presidente da comissão. “Você me deu um tapa”, reagiu o Teixeira. “Você me deu um tapa no peito. Covarde.” 

– Por unanimidade, Anvisa aprova plantio de maconha medicinal

O que diz o presidente 

O tumulto na comissão acontece em meio aos ataques do presidente Bolsonaro ao projeto. Ele já prometeu barrar qualquer pedido de liberação do cultivo de maconha por empresas para fabricação de medicamentos. “Isso é com o Parlamento. Se chegar a mim, eu veto”, declarou a imprensa.

– Covid: deputados riem após primeiro-ministro citar crença do Brasil em cloroquina

Em tom de ironia, Bolsonaro ainda comparou os pedidos de descriminalização da maconha medicinal com o uso da cloroquina para o “tratamento precoce” da Covid-19, ele já insinuou diversas vezes.

“Engraçado, maconha pode, cloroquina não pode”, afirmou Bolsonaro. Para ele, “a esquerda sempre paga uma oportunidade para querer liberar as drogas”. Contudo, não há comprovação científica que a hidroxicloroquina e a ivermectina, funcionem para tratar ou prevenir a Covid-19, enquanto inúmeras pesquisas provam os efeitos da maconha medicinal para diversos tipos de doenças.

Publicidade

Foto: Reprodução / TV Câmara


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.



X
Próxima notícia Hypeness:
Cachorro prende coleira em elevador em movimento e mulher se desespera; veja vídeo