Arte

Dia das mães: 4 livros para presentear sua mãe!

Thais Moritz - 03/05/2021

Um dos melhores passatempos é a leitura, principalmente quando passamos dias e mais dias em casa! Através da leitura podemos conhecer novos lugares e realidades, mas principalmente nos distrair de uma maneira tranquila e relaxante. Um bom livro neste momento, representa alívio diante de tantas incertezas e autocuidado. Assim, separamos quatro indicações de livros imperdíveis vendidos na Amazon para você presentear sua mãe neste domingo, até porque, nunca foi tão importante cuidar de quem sempre cuidou de você!

É assim que acaba, Colleen Hoover

Eu sei por que o pássaro canta na gaiola, Maya Angelou 

A guerra não tem rosto de mulher, Svetlana Aleksiévitch

Os Despossuídos, Ursula K. Le Guin  

Os sete maridos de Evelyn Hugo, Taylor Jenkins Reid

 

É assim que acaba, Colleen Hoover 

“O romance mais pessoal da carreira de Colleen Hoover, É assim que acaba discutindo temas como violência doméstica e abuso psicológico de forma sensível e direta. Em É assim que acaba, Colleen Hoover nos apresenta Lily, uma jovem que se mudou de uma cidadezinha do Maine para Boston, se formou em marketing e abriu a própria floricultura. E é em um dos terraços de Boston que ela conhece Ryle, um neurocirurgião confiante, teimoso e talvez até um pouco arrogante, com uma grande aversão a relacionamentos, mas que se sente muito atraído por ela.Quando os dois se apaixonam, Lily se vê no meio de um relacionamento turbulento que não é o que ela esperava. Mas será que ela conseguirá enxergar isso, por mais doloroso que seja?

É assim que acaba, é uma narrativa poderosa sobre a força necessária para fazer as escolhas certas nas situações mais difíceis. Considerada a obra mais pessoal de Hoover, o livro aborda sem medo alguns tabus da sociedade para explorar a complexidade das relações tóxicas, e como o amor e o abuso muitas vezes coexistem em uma confusão de sentimentos.”

É assim que acaba, Colleen Hoover

Eu sei por que o pássaro canta na gaiola, Maya Angelou 

“A vida de Marguerite Ann Johnson foi marcada por essas três palavras. A garota negra, criada no sul por sua avó paterna, carregou consigo um enorme fardo que foi aliviado apenas pela literatura e por tudo aquilo que ela pode lhe trazer: conforto através das palavras. Dessa forma, Maya, como era carinhosamente chamada, escreveu para exibir sua voz e libertar-se das grades que foram colocadas em sua vida. As lembranças dolorosas e as descobertas de Angelou estão contidas e eternizadas nas páginas desta obra densa e necessária, dando voz aos jovens que um dia foram, assim como ela, fadados a uma vida dura e cheia de preconceitos. Com uma escrita poética e poderosa, a obra toca, emociona e transforma profundamente o espírito e o pensamento de quem a lê.”

Eu sei por que o pássaro canta na gaiola, Maya Angelou

A guerra não tem rosto de mulher, Svetlana Aleksiévitch

“A história das guerras costuma ser contada sob o ponto de vista masculino: soldados e generais, algozes e libertadores. Trata-se, porém, de um equívoco e de uma injustiça. Se em muitos conflitos as mulheres ficaram na retaguarda, em outros estiveram na linha de frente. É esse capítulo de bravura feminina que Svetlana Aleksiévitch reconstrói neste livro absolutamente apaixonante e forte. Quase um milhão de mulheres lutaram no Exército Vermelho durante a Segunda Guerra Mundial, mas a sua história nunca foi contada. Svetlana Aleksiévitch deixa que as vozes dessas mulheres ressoem de forma angustiante e arrebatadora, em memórias que evocam frio, fome, violência sexual e a sombra onipresente da morte.”

A guerra não tem rosto de mulher, Svetlana Aleksiévitch

Os Despossuídos, Ursula K. Le Guin 

“Escrito em 1974 pela brilhante e premiada Ursula K. Le Guin, Os Despossuídos é uma ficção científica incomum, utópica e distópica, sobre dois planetas gêmeos separados por conflitos e desconfianças, e um homem que arriscará tudo para reuni-los.

Urras é um mundo de abundantes recursos dividido em vários estados-nação. Em meio a extremos de riqueza e pobreza, dois deles estão em guerra para estender sua influência – e seu sistema político – sobre os demais. Anarres, por sua vez, é o planeta recluso e anarquista gêmeo de Urras, cuja visão utópica de seus colonizadores acabou criando uma ilusão de sociedade perfeita. Essa ilusão só é quebrada quando Shevek, um jovem físico brilhante de Anarres, descobre a Teoria da Simultaneidade, uma ideia que pode acabar com o isolamento de seu planeta e, ao mesmo tempo, avivar as guerras do planeta vizinho.

Seguindo o estilo de Le Guin, este livro aborda questões de fundo sociológico, como liberdade, desigualdade, individual versus coletivo, e temas políticos cruciais, como anarquismo e polarizações políticas. Embora seja fruto da influência da Guerra Fria, este livro continua cativante e extremamente atual.”

Os Despossuídos, Ursula K. Le Guin

Os sete maridos de Evelyn Hugo, Taylor Jenkins Reid

“Com todo o esplendor que só a Hollywood do século passado pode oferecer, esta é uma narrativa inesquecível sobre os sacrifícios que fazemos por amor, o perigo dos segredos e o preço da fama.

Lendária estrela de Hollywood, Evelyn Hugo sempre esteve sob os holofotes, seja estrelando uma produção vencedora do Oscar, protagonizando algum escândalo ou aparecendo com um novo marido… pela sétima vez. Agora, prestes a completar oitenta anos e reclusa em seu apartamento no Upper East Side, a famigerada atriz decide contar a própria história ― ou sua “verdadeira história” ―, mas com uma condição: que Monique Grant, jornalista iniciante e até então desconhecida, seja a entrevistadora. Ao embarcar nessa misteriosa empreitada, a jovem repórter começa a se dar conta de que nada é por acaso ― e que suas trajetórias podem estar profunda e irreversivelmente conectadas.”

Os sete maridos de Evelyn Hugo, Taylor Jenkins Reid

* A Amazon e o Hypeness uniram forças para te ajudar a aproveitar o melhor que a plataforma oferece em 2021. Pérolas, achados, preços suculentos e outros garimpos com uma curadoria especial feita pela nossa redação. Fique de olho na tag #CuradoriaAmazon e acompanhe nossas seleções.

 

Publicidade


Thais Moritz
Apaixonada por livros e comunicação, Thaís Moritz juntou suas duas paixões e atua como redatora no grupo Webedia. Graduanda de Publicidade e Propaganda na ESPM Rio, é carioca e (como uma boa gen-Z) heavy user de redes sociais. Cultura, música, entretenimento e consumo são só algumas das suas muitas áreas de interesse. Mas se sobrar um tempinho, pode apostar, ela estará na frente da televisão assistindo pela milésima vez suas comédias românticas favoritas.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.


Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Pinacoteca de São Paulo une arte, luta e ancestralidade na exposição ‘Enciclopédia negra’