Empreendedorismo

Licença maternidade: estas são as melhores empresas do Brasil para mulheres mães

Redação Hypeness - 05/05/2021 | Atualizada em - 10/05/2021

Considerar uma empresa como uma das “melhores para trabalhar” exige do interlocutor uma reflexão: “melhor para quem?”. A perspectiva pode variar de acordo com sua posição na empresa, assim como gênero, raça e conjuntura familiar. Para mães e pais, especialmente, trabalhar em uma boa empresa significa que seu empregador tenha consciência dos desafios da maternidade e da paternidade nos primeiros meses da chegada de um filho.

Salário maternidade: quem tem direito e como solicitar o benefício

A licença-maternidade é um benefício concedido para mulheres que recém tiveram filho ou adotantes. Atualmente, a legislação brasileira, no artigo 392 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), garante às mulheres empregadas sob o regime trabalhista uma licença-maternidade de 120 dias. Isso significa que por aproximadamente quatro meses, mães podem cuidar de seu recém-nascido e ainda receber salário no fim do mês.

No entanto, há empresas que oferecem um período ainda maior de licença. É o caso daquelas que ampliam o benefício em mais 60 dias, ou seja, cerca de dois meses.

Também há os casos em que o pai, em decorrência do falecimento da mãe, também pode usufruir da licença-maternidade. O nome permanece o mesmo porque o benefício oferecido aos pais — licença-paternidade — é de apenas 5 dias, que podem ser prolongados para 20.

‘Melhores’ empresas brasileiras para trabalhar não concedem licença além de quatro meses

De acordo com um levantamento do portal “Gênero e Número”, nem metade das empresas que estão na lista de “150 melhores para trabalhar” oferecem licença-maternidade para além de quatro meses. Para completar, apenas 25% delas oferecem aos pais os 15 dias a mais de licença permitidos pela legislação.

A Fundação Maria Cecilia Souto Vidigal e o Instituto Great Place to Work (GPTW) montaram um ranking com as empresas que mais se dedicam a cuidar de funcionárias e funcionários quando eles têm filhos.

Empreendedorismo social: quando o lucro vai além do capital

Chamado de “Melhores empresas na atenção à primeira infância”, a lista levou em consideração se a empresa concedia licença-maternidade de ao menos seis meses e licença-paternidade de ao menos 20 dias. Além disso, a empresa precisaria ter uma sala de lactação permanente e dedicada exclusivamente para esse fim.

Também era necessário conceder auxílio à creche em um valor mais alto do que o previsto na lei e conceder auxílio creche para mães e pais.

Em 2020, as empresas que ocuparam os primeiros cinco lugares foram citados com as seguintes observações por parte da Fundação:

5. Santander Brasil

“Hoje em dia, como forma de atração e benefício financeiros, nos centros administrativos do banco há lactários para facilitar a conciliação entre a vida pessoal e profissional.”

“A empresa também conta com auxílio creche e babá para os colaboradores com crianças de até 5 anos e 11 meses. Este benefício só se aplica por filho (ou no caso de menores tutelados ou em guarda judicial), o que significa que só é concedido para cada nome e CPF registrados como beneficiários. O valor do auxílio creche médio no Santander Brasil é de R$ 488,61.”

“Também há a bolsa de estudos para Filhos Excepcionais que é exclusiva para filhos, dependentes sob guarda judicial ou sob tutela de qualquer idade, com eficiência intelectual grave e irreversível. O valor do reembolso é de 70% do valor da mensalidade, limitado a R$ 600,00 por filho.”

4. Takeda

“Na indústria farmacêutica, o maior exemplo de coletivo estruturado formalmente em torno das temáticas de inclusão certamente são os Comitês de Diversidade, constituídos por colaboradores de diversas áreas e um executivo embaixador para levantar discussões e propor ações voltadas a estes grupos. Na empresa, o tema da primeira infância está inserido na pauta de dois desses comitês: Gênero e Etário.”

“A Takeda busca movimentos e ações para que o programa Diversidade e Inclusão seja relevante e faça a diferença na vida dos profissionais. Várias ações são elaboradas durante o ano para fomentar a discussão sobre diversidade e inclusão (…)”

3. Vivo

A empresa é signatária do Programa Na Mão Certa, da ChildHood Brasil, que trabalha para influenciar a agenda de proteção da infância e adolescência no país, seja em parceria com empresas, com a sociedade civil ou com o governo. A organização tem o papel de garantir que os assuntos relacionados ao abuso e à exploração sexual sejam pauta de políticas públicas e privadas oferecendo informação, soluções e estratégias para os diferentes setores da sociedade.

2. Johnson & Johnson 

“Muitos dos temas ligados a questões voltadas aos colaboradores que são pais e mães perpassam as áreas de Recursos Humanos e Diversidade & Inclusão (…)”

Há porta-vozes treinados, “além do esforço consciente de dispor de uma liderança bem informada sobre os temas relacionados a iniciativas que contemplam a paternidade e a maternidade na companhia. Na verdade, os princípios estão no Credo, que é difundido amplamente, para todos os integrantes da J&J.

1. Cisco

“A diversidade é parte essencial dos processos de atração, seleção e contratação de talentos da empresa. Dizer que uma vaga é específica para uma determinada população ou grupo demográfico é exclusão, não inclusão. Nos anúncios, não há menção a sexo, idade, paternidade, estado civil ou quaisquer outros dados que possam resultar em discriminação ou que sejam de alguma forma limitantes.”

“Quando um candidato ou candidata chega à fase de entrevista, painéis diversificados de entrevistadores são formados para que possam tomar decisões efetivas e livres de vieses ou preconceito.”

“Na fase de entrevistas, a empresa envolve líderes, pares e profissionais de diferentes áreas e níveis, garantindo assim uma perspectiva diversa sobre o potencial do candidato. Os recrutadores são treinados e mantêm uma comunicação aberta e transparente durante todo o processo. Nas entrevistas, a organização relata não perguntar, por exemplo, se o candidato ou candidata tem filhos ou se pretende ter, qual idade ou estado civil ou se exerce função de cuidador.”

Publicidade


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Empreendedorismo social: negócios que fazem a diferença na vida das pessoas