Debate

Mãe e avó são presas por manterem menino autista em canil

Redação Hypeness - 19/05/2021

Um menino de oito anos foi encontrado e resgatado nesta segunda-feira, em Belford Roxo, na Baixada Fluminense, após ser encontrado em cárcere privado. Ele é diagnosticado com Transtorno do Espectro Autista (TEA). A mãe e a avó da criança são as principais suspeitas de prender a vítima em um canil com a porta trancada, na parte externa da casa onde moram. 

Em relatório a imprensa, a polícia descreveu o local como tendo menos de 2 metros quadrados e péssimas condições sanitárias. Não à toa, a vítima apresentava inanição, desidratação e diversos machucados pelo corpo, de acordo com o delegado José Salomão Omena, titular da  54ª DP. A criança passará por um exame de corpo de delito para atestar a gravidade das lesões, enquanto isso, ela segue internada devido ao estado delicado de saúde. 

– Exame de sangue 88% preciso vai detectar autismo em estágios iniciais

– Menino ajuda amigo com autismo no primeiro dia de aula e foto viraliza

Local onde a criança de oito anos era mantida, segundo a Polícia Civil

Polícia Civil, Conselho Tutelar e outros órgãos investigavam o caso há 10 dias, após denúncias anônimas sobre a condição da criança. A residência onde o garoto era mantido fica em um dos pontos mais críticos da comunidade Gogó da Ema, uma das favelas mais violentas da cidade, e a dificuldade de entrada na região acabou atrasando o resgate da criança. 

– Mãe relata como as viagens transformaram a vida de sua filha com autismo

– Comercial impactante te faz ver o mundo como uma criança com autismo

Agentes da 54ª DP (Belford Roxo) finalmente foram capazes de agir nesta segunda-feira (17). Uma equipe do Conselho Tutelar do município, autorizada pela Justiça, se aproximou da vítima enquanto as duas suspeitas foram presas em flagrante pelos policiais civis no Centro de Belford Roxo. 

Segundo a Secretaria estadual de Administração Penitenciária (Seap), as duas suspeitas estão sendo mantidas no sistema prisional e aguardam decisão sobre custódia da vítima – nenhuma delas possui antecedentes criminais. Além do cárcere privado, estão sendo indiciadas pelo crime de tortura.

Publicidade

Foto: Divulgação/Polícia Civil


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.