Ciência

Marte: robô da China revela primeiras imagens de planeta vermelho

Vitor Paiva - 24/05/2021 | Atualizada em - 25/05/2021

Desde o dia 15 de maio que o rover chinês Zhurong passeia por Marte, e já nos dias seguintes os dados iniciais e as primeiras imagens registradas pelo robô começaram a ser enviadas para a CNSA, a Administração Espacial Nacional da China. Na última quarta-feira, dia 19, as primeiras imagens da aterrisagem em solo marciano foram divulgadas pela agência chinesa, mostrando o próprio rover, além de detalhes do ambiente, do solo do planeta vermelha, e da plataforma Utopia Planitia, onde ocorreu a chegada em Marte do equipamento.

Foto do robô chinês em Marte

A foto colorida enviada pelo rover à Terra 

-Cultivo de plantas em Marte pode ser viabilizado por 3 cepas de bactérias descobertas na Estação Espacial

Uma imagem colorida mostra de forma mais detalhada o robô, enquanto outra, em preto e branco, revela uma parte somente do equipamento, e mais do solo marciano e da plataforma de pouso. A segunda imagem foi tirada com uma lente grande-angular, e por isso amplia o alcance da câmera e torna o horizonte arqueado na foto. Na parte de cima da imagem se pode ver os radares posicionados em Marte, e na parte inferior se mostra uma rampa acoplada ao Zhurong.

Robô chinês em marte

A rampa por onde o robô descerá para estudar Marte, que aparece em solo na imagem

-NASA transforma CO2 de Marte em oxigênio para viagens futuras

Em comunicado, a agência especial chinesa informou o pouso bem sucedido no dia 15, o estabelecimento de uma comunicação estável entre o aparelho e a Terra, e o envio sucessivo de informações – e imagens. “No presente momento, o rover está preparando para deixar a plataforma de pouso, e irá escolher a melhor oportunidade para dirigir à superfície de Marte e começar a patrulha e a exploração”, diz o texto. O robô de sies rodas ainda se encontra sobre seu orbitador Tianwen-1, e provavelmente no próximo sábado, dia 22, irá descer a rampa revelada na foto e enfim “passear” por Marte.

Representação artística do robô em marte

Representação artística do robô em marte

-China pousa sonda no lado afastado da Lua e pretende produzir batatas e ovos

Além das câmeras, o Zhurong carrega um espectrômetro, instrumento que mede as propriedades da luz e uma estação meteorológica para estudar o planeta – além de um detector de campo magnético e um radar de penetração do solo, que poderá registrar e enviar aos cientistas na Terra imagens abaixo da superfície marciana em até 100 metros. A “estadia” do robô em Marte terá duração inicial de 92 dias terrestres – ou 90 “sóis” na medida marciana – mas poderá ser ampliada se a China considerar importante estender a pesquisa.

Robô chinês em marte

Detalhe do equipamento que irá estudar o planeta vermelho

Publicidade

© fotos: CNSA/Administração Espacial Nacional da China


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.