Debate

Miss Universo pode perder coroa por ser casada; regra mostra que concurso parou no tempo

Karol Gomes - 18/05/2021 | Atualizada em - 25/05/2021

Eleita Miss Universo em cerimônia elegante na noite de domingo (16), a mexicana Andrea Meza, 26, começou o seu mandato com uma polêmica alimentada por notícias falsas. Fotos de um suposto de casamento foram vazadas na internet e ela está sendo acusada de violar as regras do concurso. Isso mesmo: para ser a mulher mais bonita do universo, não pode estar em um compromisso sério.

– Ela se recusou a usar biquíni no concurso de Miss Universo como forma de protesto e luta pela diversidade

Mas parece que a própria Andrea e o suposto companheiro não tiveram medo dessa regra. Uma das imagens compartilhadas online está no perfil de Jorge Saenz, o apontado erradamente como o noivo, no Instagram. E não há engano, ela aparece vestida de noiva ao lado dele, que publicou a foto com uma legenda que é praticamente uma declaração de amor. 

“Sou imensamente grato a Deus por me dar a oportunidade de conhecê-la neste momento e de nossos caminhos se cruzarem”, escreveu. “Hoje começa uma nova etapa em nossas vidas e tenho certeza que compartilhar tudo ao seu lado me fará a pessoa mais feliz do mundo”. 

– Sul-africana eleita ‘Miss Universo’ destaca diversidade e fala contra o racismo: ‘Isso acaba hoje’’

A mexicana ganhou a coroa, deixando a brasileira Julia Gama em segundo lugar

É fake 

Contudo, após a polêmica, a publicação, feita em 2019, foi deletada do perfil de Saenz, que também apareceu nas redes sociais para esclarecer o assunto. Segundo ele, os dois não são casados e a foto tem uma explicação: trata-se de um ensaio fotográfico que os dois, como modelos, fizeram juntos. Já a legenda, ele diz, era uma brincadeira entre eles, que são apenas amigos.

“Fizemos uma campanha para promover o turismo em Chihuahua”, explicou. “Uma das fotos que fizemos foi de casado, que Andrea e eu postamos em nossos perfis”. A declaração de Saenz foi confirmada pelo perfil de turismo do estado de Chihuahua. “Esta fotografia faz parte de uma campanha publicitária para casamentos em Barrancas Del Cobre”, afirmou. A nova Miss Universo e a organização do concurso ainda não se pronunciaram sobre o caso. 

– Miss Black Divine: a brasileira selecionada para o maior evento de pin-ups do mundo

No Brasil, os registros de misses Brasil datam a partir de 1954 e ainda hoje os concursos  acontecem anualmente, com representantes de todos os Estados. Já o Miss Universo é um pouco mais recente, de 1962. Ambos os eventos têm regras parecidas: as mulheres precisam ser jovens, no máximo 27 anos e solteiras.

A inclusão de mulheres transgêneros nos concursos internacionais é recente, mas indica uma grande quebra de padrões que são repetidos todos os anos para uma mensagem também constante: para estar em um concurso de beleza é preciso ser “desejável” diante dos olhos hiper tradicionais da sociedade.

Publicidade

Foto: Getty Images


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Covid: somente agora domésticas são incluídas como prioridade de vacinação, e isso diz muito sobre o Brasil