Arte

NFT levanta debate ético ao prometer destruição de obra de Basquiat ao comprador

Redação Hypeness - 04/05/2021 | Atualizada em - 10/05/2021

O debate sobre os NFTs eclodiu na internet faz pouco tempo e seus desdobramentos estão cada vez mais complexos. Recentemente, uma obra de Jean Michel Basquiat foi colocada à venda na plataforma de comércio de arte digital por tokens não-fungíveis. O vendedor prometeria ainda que a obra original seria destruída e que somente a produção vendida existiria a partir de então.

– Veja obras de Jean-Michel Basquiat de perto nesta exposição online gratuita

Vendedor anônimo de NFT acredita que pode destruir um Basquiat em troca por criptomoedas

Se você não sabe o que é NFT, vale dar uma lida no nosso texto sobre o que é NFT e como esse mercado funciona. Mas resumidamente, trata-se de uma tecnologia baseada em criptomoedas que garante a propriedade de arquivos digitais.

-Skatista quer US$ 500 mil por vídeo viral com música do Fleetwood Mac

Mas o que aconteceu? Um grupo de colecionadores de arte anônimos chamado DAYstrom colocou uma obra de Jean Michel Basquiat à venda no OpenSea, uma galeria de cripto-arte. Trata-se de um desenho de Basquiat chamado Free Comb with Pagoda. 

O anúncio do leilão da obra incluía a promessa de que, após o desenho ser vendido, toda a propriedade intelectual dele passaria ao comprador e que a obra original seria destruída, garantindo assim que o colecionador fosse proprietário da única versão daquela criação.

-Por que este gif foi vendido por meio milhão de dólares

Os administradores do patrimônio de Basquiat notificaram a plataforma OpenSea. Eles afirmam que o desenho não tem autenticidade comprovada, reitera que o material não pode ser destruído e que o objeto não pode ter sua propriedade intelectual transferida dessa forma.

DAYstrom afirmou que tem formas de comprovar que se trata de um original e que o vendedor obteve a obra legalmente. Ainda afirma que esse debate precisa avançar e que artistas e galerias precisam se adaptar ao novo mercado, pois esse processo se tornará cada vez mais comum.

Leia também: Obra de arte digital faz história e é leiloada por R$ 382 milhões

Segundo Paddy Johnson, crítico de arte, isso se trata de uma tentativa de tentar vender por um valor alto um desenho de Basquiat que ninguém queria. “É uma tentativa midiática de vender um desenho ruim de Basquiat que, em última instância, foi uma péssima ideia de um colecionador”, disse ao Gizmodo.

Publicidade

Fotos: © Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.