Ciência

Primeira múmia egípcia grávida já descoberta teria entre 20 e 30 anos quando morreu

Redação Hypeness - 07/05/2021 | Atualizada em - 10/05/2021

Cientistas da Universidade de Varsóvia, na Polônia, descobriram uma múmia que foi embalsamada enquanto estava grávida.

A descoberta foi publicada no Journal of Archaeology no dia 29 de abril. Segundo os pesquisadores, se tratava de uma mulher entre 20 e 30 anos de idade. Segundo a datação, a jovem teria sido embalsamada no século 1 a.C.

– Encontraram uma múmia de 2 mil anos com língua de ouro em Alexandria

Pesquisadores da Universidade de Varsóvia descobriram primeira múmia grávida já registrada; essa é considerada uma das maiores descoberta da pesquisa científica da história polonesa

Acreditava-se, anteriormente, que se tratava de um sacerdote embalsamado. Entretanto, com a tecnologia do ‘Projeto Múmia de Varsóvia’, os pesquisadores examinaram diversas vezes o corpo e descobriram que era, na verdade, uma mulher em fase de gestação avançada.

– Múmia egípcia de 3 mil anos tem voz recriada por cientistas e você pode ouvi-la

“Apresentado aqui está o único exemplo conhecido de uma mulher grávida mumificada e as primeiras imagens radiológicas desse feto”, escreveram os cientistas no artigo científico que anunciou o achado.

“Esta é a nossa descoberta mais importante e mais significativa até agora, uma surpresa total”, contou Wojciech Ejsmond, da Academia Polonesa de Ciências, à agência de notícias Associated Press. Ele assina o artigo.

– Egito encontra múmias de gatos de 6 mil anos de idade

Os cientistas conseguiram tirar chapas do feto e descobriram que a mulher estava entre a 26ª e 30ª semana de gravidez. Alguns órgão embalsamados foram colocados dentro do corpo da jovem, mas o feto sequer chegou a sair do útero da múmia.

A jovem ganhou o apelido de ‘Sra. Misteriosa’. Isso porque não se sabe exatamente sua origem. Ela foi obtida por um saqueador de antiguidades que a vendeu como se fosse uma múmia de Tebas, uma das principais cidades do Egito Antigo. Por muito tempo, acreditou-se que ela seria um sacerdote chamado Hor-Djehuti. Mas não era.

Agora, os pesquisadores querem colher tecidos da múmia para determinar sua causa de morte e definir com mais precisão a idade da jovem.

Publicidade

Fotos: Divulgação/Universidade de Varsóvia


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.