Debate

Propagandas machistas antigas mostram como mundo evoluiu

Redação Hypeness - 19/05/2021

Uma mulher aparece ajoelhada à beira de uma cama enquanto seu marido repousa confortável sobre o colchão. Nas mãos, ela segura uma mesinha com um café da manhã preparado para servir ao seu amado. A imagem, que retrata a submissão da mulher imposta pelo machismo, traça um perfil de como as propagandas eram em décadas passadas. 

Mostre a ela que o mundo é dos homens“, diz o slogan da campanha de uma marca de gravatas. A imagem foi uma das utilizadas pelo fotógrafo libanês Eli Rezkallah em um projeto que ousou inverter os papeis de gênero em propagandas do tipo

Propagandas machistas antigas tem papéis de gênero invertido em série sarcástica

Outra peça publicitária antiga, das Calças Dracon nos anos 1960, traz uma mulher fantasiada de tapete com um homem em pé pisando sobre a sua cabeça. “É bom ter uma mulher pela casa”, diz o slogan. 

Já na campanha da Cerveja Schlitz, o marido “tranquiliza” a esposa na cozinha: “Não se preocupe, meu bem, você não queimou a cerveja!”, diz, enquanto uma panela libera uma fumaça preta ao fundo. 

Além da mulher ser colocada em um papel exclusivamente doméstico, ele ainda mostra o quanto os maridos são “bondosos” e “pacientes” quando elas não fazem “o trabalho delas”.

Não é preciso voltar às décadas de 1940 ou 1950 para mostrar como a propaganda, ao longo dos anos, se baseou em discursos que escancaravam a desigualdade de gênero. Quem não lembra do “mea culpa” da Skol, cerveja da Ambev, sobre suas próprias peças publicitárias. 

Há cerca de quatro anos, a cervejaria convidou seis ilustradoras para “consertar” campanhas feitas pela marca no passado. O projeto Repôster saiu na época do dia internacional da mulher, como uma forma especial de marcar essa virada. 

No lugar de mulheres seminuas servindo cervejas aos homens, mulheres não objetificadas que também bebem cerveja e curtem tanto quanto qualquer homem. No vídeo veiculado nas redes sociais, a Skol ainda pedia que se alguém encontrasse um pôster antigo da marca, que avisasse pelo site da empresa. 

Propagandas recentes também são repletas de machismo

Engana-se quem pensa que as propagandas machistas acabaram há anos. A exemplo disso, vale analisar propagandas da Mr. Músculo, marca de produtos de limpeza, de 2015. Nas imagens publicitárias, uma mulher aparece exausta após fazer faxina. No Twitter, a marca deu a entender que o descanso só seria merecido depois de uma boa faxina em casa. Tudo protagonizado por uma mulher. 

No mesmo ano, o Ministério da Justiça lançou a campanha “Bebeu, Perdeu”, que insinuava que mulheres que bebiam demais, teriam que lidar com situações abusivos como consequência de seus atos. 

Bebeu demais e esqueceu o que fez? Seus amigos vão te lembrar por muito tempo“, dizia um cartaz da propaganda, que trazia uma mulher co expressão confusa ao ler algo no celular e outras duas mulheres olhando o celular e rindo na direção dela. 

Publicidade

Fotos: Reprodução


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.


Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Semana de 4 dias ganha simpatizantes e pode beneficiar negócios; entenda