Debate

Próteses defeituosas de silicone abrem espaço para indenizações milionárias

Redação Hypeness - 25/05/2021 às 10:34

Um grupo de 2,7 mil mulheres será responsável por abrir um precedente jurídico importante com relação à indenização por implantes de silicone prejudiciais à saúde. A Justiça francesa ordenou que a marca de silicones PIP pague centenas de vítimas de suas próteses mamárias, que provocaram problemas de saúde sérios. A decisão saiu no último dia 20 de maio. 

Doenças e estética: por que algumas mulheres estão tirando o silicone dos seios

O implante de silicone mamário da francesa PIP.

A estimativa dá conta de que 400 mil mulheres se submeteram a cirurgias para colocar o silicone, impróprio para o corpo humano. Nos casos mais graves, eles provocaram inflamações e obrigaram as vítimas a passarem por novas cirurgias. 

O tribunal de Paris também decidiu punir a empresa alemã TUV Rheinland, que atuou como certificadora do silicone no país de Angela Merkel. Segundo a decisão, a companhia foi negligente ao liberar a utilização das próteses da PIP e, por conta disso, deverá pagar indenizações. Por outro lado, a empresa afirma ter sido enganada pela fabricante.

O processo aberto na França é apenas o primeiro de outros tantos que correm no mundo pelo mesmo motivo. A Associação PIPA afirma representar cerca de 20 mil vítimas do silicone. Ainda não se sabe o valor oferecido pela indenização, mas os advogados das vítimas esperam que ele fique entre 20 mil e 70 mil euros para cada uma. 

Desplante: Monica Benini celebra a retirada das próteses de silicone, ‘me reencontrei’

Segundo um estudo da Agência de Saúde Britânica, os silicones da PIP tinhama até seis vezes mais chances de vazar do que outras próteses. A projeção é que a maioria das mulheres afetadas esteja na América Latina. Registros indicam que, em 2011, havia 25 mil mulheres com uma prótese PIP no Brasil. 

Em entrevista à “BBC”, uma das vítimas, a britânica Alifie Jones, passou anos sem saber as causas das dores que sentia. Até que decidiu remover as próteses de silicone da PIP. No procedimento, a equipe médica ficou impressionada com o estado do silicone industrial, que se deteriorava dentro dela. 

Não acredito que foi permitido que algo assim fosse implantado dentro de mim. Me sinto culpada por ter prejudicado meu corpo e por ter colocado a prótese. Mas também sinto raiva que um ser humano possa fazer algo assim com outro“, diz, em referência aos atos da empresa francesa.

5 mitos e verdades sobre cuidados íntimos da mulher

 

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Canais Especiais Hypeness