Ciência

Sonhos sem pé nem cabeça podem ser preparo do cérebro para experiências caóticas da vida

Redação Hypeness - 20/05/2021

Há uma nova teoria que busca tentar explicar por que temos tanto sonhos esquisitos e caóticos. Segundo Erik Hoel, um neurocientista da Universidade de Tufts, o cérebro humano cria situações de caos em nosso momento onírico com o intuito de preparar nossa mente para situações de extremo caos.

– O dia que Salvador Dali ‘criou um sonho’ para um filme de Hitchcock 

Sonhos bizarros podem se r um treino do seu cérebro para adversidades

O neurocientista afirma em seu paper que o desenvolvimento do conhecimento científico sobre o sono aumentou consideravelmente nos últimos anos, mas que pouco se dedica à compreensão da função biológica dos sonhos.Vale lembrar que as teses sobre os sonhos de Sigmund Freud e Carl Jung, pais da psicanálise e da psicologia analítica, respectivamente, não atendem aos rigores da neurociência.

– Artista de 19 anos transforma imagens em sonhos surrealistas 

“Embora várias hipóteses de por que os cérebros evoluíram com sonhos noturnos tenham sido apresentadas, muitas delas são contraditas pela natureza esparsa, alucinatória e narrativa dos sonhos, uma natureza que parece carecer de qualquer função específica”, diz na introdução do paper.

Hoel traça um paralelo entre o machine learning e a inteligência humana. Ele compara sonhos caóticos com a situação de ‘sobreajuste’, em que as inteligências artificiais são submetidas a cenários caóticos periodicamente para que saibam reagir em momentos diferentes do padrão.

Resumidamente, Hoel afirma que os sonhos são formas do seu cérebro de te treinar para lidar com momentos de adversidade.

“O recente advento das redes neurais profundas finalmente forneceu estrutura conceitual para entender a função evoluída dos sonhos. O objetivo deste artigo é argumentar que o cérebro enfrenta um desafio semelhante de sobreajuste e que os sonhos noturnos evoluíram para combater este mecanismo durante seu aprendizado diário”, explica Hoel.

– Sonho ou realidade? Ator de ‘A Origem’ revela segredo incrível sobre o final ‘maluco’ do filme 

“Ou seja, os sonhos são um mecanismo biológico para aumentar a generalização por meio da criação de entradas sensoriais corrompidas da atividade estocástica (estado indeterminado, com origem em eventos aleatórios) em toda a hierarquia das estruturas neurais”, diz.

Essa tese é complementar à teoria de Nextup, em que os sonhos são uma forma de reforçar  e agregar conhecimentos e sensações recentemente adquirida. “No entanto, como acontece com tantas teorias de que sonhar tem uma função, ainda não há evidências de que sonhar seja mais do que um epifenômeno, um subproduto inútil da atividade neural’, afirma Prof. Mark Blagrove, diretor do Laboratório do Sono da Universidade de Swansea, especializado no estudo do sono e dos sonhos, ao The Guardian

Publicidade

Fotos: Getty Images


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.