Viagem

Vilarejo perdido que inspirou série na Netflix emerge com drenagem de lago na Itália

Vitor Paiva - 20/05/2021 | Atualizada em - 24/05/2021

A construção de uma hidrelétrica na região norte da Itália fez com que, em 1950, o vilarejo de Curon simplesmente desaparecesse, restando somente o campanário de uma igreja “saindo” de dentro do lago.

O incrível cenário inspirou um livro e a série “Curon”, no Netflix, mas uma drenagem temporária tornou o local ainda mais insólito –  com que as ruínas da pequena cidade perdida emergindo das profundezas das águas represadas.

O Lago Resia, na Itália

A torre da igreja “emergindo” do lago antes da drenagem © Getty Images

-Baikal: novas fotos dão ideia da beleza do lago mais antigo e fundo do mundo

A inundação se deu à época contrariando a vontade das centenas de pessoas que viviam no local, e o estabelecimento de uma represa para unir dois lagos da região inundou mais de 160 residências na província autônoma de Bolzano ou Tirol do Sul e criado pela inundação.

A drenagem atual do Lago Resia, porém, oferece hoje um novo e ainda mais surpreendente aspecto para tal história: fotos mostram paredes, degraus, porões e cômodos que pelas últimas cinco décadas ajudaram a formar o fundo do lago.

Lago Resia

A drenagem revelou os restos da cidade submersa © Twitter/LouiseDM

Lago Resia

As fotos foram postadas pela twitter @LouiseDM © Twitter/LouiseDM

-A incrível história da Las Vegas romana que acabou engolida pelo mar

A drenagem se deu para manutenção da represa, que serve de fonte de energia para a hidrelétrica Glorenza, que gera 250 milhões de kWh anualmente na região.

As belezas naturais ao redor do lago e a imagem do campanário como que flutuando acima das águas fez do lago um cenário preferencial para trilheiros e turistas – especialmente no inverno, quando o congelamento das águas permite que se caminhe até a torre da igreja, construída no século XIV.

-Encontraram uma igreja de 16 mil anos submersa em lago na Turquia

Diversas fotos das ruínas inundadas viralizaram nas redes, compartilhadas por visitantes que se espantaram com o novo cenário surgido de dentro do lago, localizado próximo à fronteira da Itália com a Áustria e a Suíça.

“Curon como nunca antes vista”, diz a usuária do Twitter Louise DM, responsável por algumas das mais interessantes imagens atuais do vilarejo. “Uma sensação estranha caminhar por entre os destroços das casas”, comentou.

Curon, no Lago Resia

Portas e cômodos resistiram a mais de 70 anos submersos © Twitter/LouiseDM

Curon, no Lago resia

Curon era um pequenos vilarejo formado por cerca de 160 residências © Twitter/LouiseDM

Lago Resia

A drenagem tornou o local em ainda mais um ponto turístico © Twitter/LouiseDM

Lago Resia

Estruturas como escadas emergiram do lago drenado © Twitter/LouiseDM

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.