Debate

Afastado da CBF por denúncia de assédio sexual, Caboclo queria trocar Tite para agradar governo

Redação Hypeness - 07/06/2021

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) está envolvida em dois grandes escândalos atualmente, ambos com o nome do presidente afastado, Rogério Caboclo, como um dos principais pivôs. Caboclo praticamente perdeu o cargo por estar no centro de denúncias de assédio sexual e moral contra uma funcionária da CBF. 

O Globo Esporte revelou que o mandatário chegou a forçar a mulher a comer ração de cachorro em um dos absusos. Tem mais, o aceite do governo federal para a realização da Copa América no Brasil causou a ira de comissão técnica e jogadores. Tite se manifestou, no último jogo da seleção brasileira pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, contra a Copa América no Brasil.

– Renan Bolsonaro não paga pelos serviços de empresa que já recebeu R$ 1,4 mi do governo

Além do envolvimento com movimento ditatorial de Bolsonaro, Caboclo está sendo acusado de assédio sexual

Representados pelo capitão Casemiro, os jogadores também se mostraram contrários ao evento, que está marcado para acontecer em meio ao descontrole da epidemia do coronavírus, e uma CPI que investiga a incompetência do governo federal na gestão da crise, principalmente na compra de vacinas para estancar os mais de 2 mil mortos todos os dias.

Leia também: Bolsonaro dá churrasco no Alvorada com picanha de R$ 1.799 

CBF e poder juntos tal como na ditadura 

As manifestações de Tite e dos jogadores sobre uma possível ausência na Copa América reviveram a relação muitas vezes promíscua entre futebol e líderes políticos. Foi assim na ditadura, que usou o timaço campeão da Copa do Mundo de 1970 para promover suas práticas autoritárias.

Segundo apuração do jornalista André Rizek, do Globo Esporte, Rogério Caboclo garantiu ao presidente da República, Jair Bolsonaro, que trocaria o técnico Tite por Renato Gaúcho. A ideia é que a Copa América possa ser realizada sem críticas diretas ao governo por parte de nomes importantes como Tite. Renato, por sua vez, já demonstrou simpatia por Jair Bolsonaro. 

– Bolsonaro ameaça jornalista e lembra general da ditadura militar: ‘Encher tua boca de porrada’

Apoiadores de Bolsonaro acreditam que Tite e os jogadores são contra a Copa América por questões políticas

Assédio sexual 

O castelo de cartas de Rogério Caboclo ruiu com seu afastamento. A Comissão de Ética da CBF agiu rápido e afastou Caboclo da presidência da entidade máxima do futebol brasileiro por 30 dias. A denúncia de assédio publicada pelo Globo Esporte fala em inúmeros convites do então presidente para que uma funcionária com quase 10 anos de casa ficasse a sós com ele.

Ela resolveu gravar o assédio pelo celular e os áudios tiveram legitimidade confirmada por um perito ouvido pelo GE. Caboclo questiona, em um dos áudios transcritos pelo Globo Esporte, sobre a intimidade da funcionária.

“Você se masturba?”, pergunta ele. “Chefe, tchau”, responde a funcionária, que complementa, “não quero falar disso, não quero. Eu vou avisar ao…que você tá lá embaixo”. A funcionária chegou a ser chamada de “cadelinha” por Rogério Caboclo. 

– Bolsonaro nega anúncio de vacina do Ministério da Saúde: ‘Não compraremos vacina da China’

Em nota enviada ao Globo Esporte, que fez a denúncia e teve acesso aos áudios da conversa, a defesa de Rogério Caboclo afirmou que “ele nunca cometeu nenhum tipo de assédio. E vai provar isso na investigação da Comissão de Ética da CBF”.

Publicidade

Fotos: Lucas Figueiredo/CBF/Fotos Públicas


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.