Arte

Agenda Hype em casa: Coquetel Molotov, Elza – O Show e bons deliveries na semana

Gabriela Rassy - 30/06/2021 | Atualizada em - 01/07/2021

Entrando no mês de julho com muitas novidades deliciosas para curtir em casa. Destaque especial para a edição mineira do No Ar Coquetel Molotov. Exibido em formato de live terça e quarta, o álbum visual gravado em meio ao Inhotim traz alguns dos artistas mais interessantes da cena musical mineira, como Marina Sena, Nath Rodrigues e Jhê.

Nos lançamentos, a live d’As Baías resultou em imagens que integram o clipe de Coragem, com participação de MC Rebecca e Tassia Reis. Já a live de Larissa Luz também rende reapresentações nesta semana com “Elza – O Show“.

Nas opções de delivery, confira os pratos exclusivos da celebração de 5 anos do Hi Pokee com mestres da culinária, cervejas artesanais exclusivas e Dia da Pizza.

Vem na minha!

#lives

No Ar Coquetel Molotov | YouTube do festival
29 e 30 de junho, às 19h
Grátis
Um recorte do que há de melhor na cena mineira atual. Pela segunda vez aportando em terras mineiras, o festival pernambucano No Ar Coquetel Molotov em parceria com a Quente revela o line-up da edição gravada em um dos maiores museus contemporâneos a céu aberto do mundo todo, o Instituto Inhotim, e que será exibida em episódios distintos. No primeiro dia de exibição acontecem as apresentações de Bernardo Bauer, JOCA, Marina Sena, Jhê e Amanda Chang. Já no dia seguinte é a vez de Nath Rodrigues, Paige, Best Duo e Falsa Luz. Em ambos os dias o line conta com a participação de Lázara dos Anjos.

Bando à Flor da Pele em “Patuá: a mescla musical do bando”
Domingo, 4, 19h
Grátis – canal de YouTube
O show online vem chegando com mais pistas para o público, alimentando ainda mais a expectativa dos fãs pelo lançamento completo do novo EP do bando, Patuá. A estreia deste trabalho está confirmada para o sábado, 10 de Julho, via as principais plataformas digitais. No repertório da live, o Bando à Flor da Pele prevê a reprodução de algumas das canções que integrarão Patuá, como “Sapoti” e “Forró Kamikaze”, entre outras. Para quem se amarra numa boa música brasileira, feita para dançar solto ou agarradinho, dá bobeira não.

#música

As Baías + MC Rebecca e Tassia Reis | Coragem
O grupo encerra as celebrações do mês do orgulho LGBTQIA+ com clipe da música “Coragem”, gravada na live em celebração ao orgulho LGBTQIA+ no último dia 27. Com participações de MC Rebecca e Tassia Reis, o clipe vem com a mensagem de “Celebrar a coragem de ser quem se é!”. O tom é de celebração e potência. Com cenário ambientado no show, que foi realizado num rooftop em São Paulo, com jogos de luzes que criam a direção de arte.

Duquesa + Bivolt e Onnika | One Time
Um encontro entre grupos de R&B dos anos 90 (como TLC e Destiny’s Child) com os novos nomes do gênero, como Kehlani, Ella Mai e H.E.R, e a calorosa estética do hip hop brasileiro. Essa junção que atravessa limites geográficos e de gerações norteiam o novo trabalho de Duquesa, em colaboração com Bivolt e Onnika. Fruto de duas ideias distintas, o single “One Time” nasceu ali, no momento em que as três se encontraram no estúdio, e é essa sintonia que se desdobra no registro audiovisual da faixa, um
lançamento feito pela produtora Boogie Naipe – Mano Brown, Racionais MCs.

Pré save aqui.

Larissa Alves – Eu Queria que Fosse Leve
Depois de 8 anos vivendo em São Paulo, Larissa Alves volta à Bahia e faz uma reflexão desses tempos pandemicos, entre o amor, o home office e das saudades do que não vivemos.

Juli | Sumiço
O cantor e compositor de Feira de Santana lança canção sobre aquela sensação de ter um amor que, nem sempre, estará materialmente presente conosco, mas que mesmo assim não sai da nossa cabeça. A produção musical é assinada por Rafael Martins (Selvagens à Procura de Lei) e a produção executiva é do selo Banana Atômica (Feira de Santana/BA).

Marcelo Tofani | Não Beijei Ninguém
Umas doses de uma bebida qualquer, uma noitada em um buteco e um nível de fidelidade suficiente para resistir aos encantos até mesmo de Rihanna: são com estes elementos que o cantor e compositor mineiro Marcelo Tofani constrói “Não Beijei Ninguém” – seu primeiro single após o fim da banda Rosa Neon, em março deste ano. Lançado pelo selo A Quadrilha (do rapper Djonga) e distribuído pela Altafonte, a faixa apresenta um “pop debochado”, como define o artista. Um videoclipe, dirigido por Caio Vieira e Felipe de Oliveira Faria, acompanha a canção.

Bloco do Caos | Vendedores da Fé
A banda paulistana retrata um líder religioso que utiliza da fé alheia para lucrar no videoclipe que estreia no YouTube na quinta-feira, 1º de julho, às 11h. A prática de enganar fiéis, infelizmente, é mais comum do que se imagina, porém, o tema é pouco abordado. Por isso, o Bloco do Caos, grupo conhecido por suas letras críticas e politizadas, trouxe à tona o assunto para uma discussão mais ampla e profunda. O personagem principal é um pastor, interpretado pelo ator Bruno Autran, que fala frases reais, que são utilizadas em cultos religiosos, tornando a crítica ainda mais aguda e direta. A direção é de Julius Bueno (Ritmo Visual).

#filmes

Bate-papo de Cinema Pontos MIS
Sábado, às 18h, ao vivo
Grátis
O programa semanal do MIS apresenta filmes e discussões com especialistas na área. Neste mês de julho, em parceria com o serviço de streaming Belas Artes À La Carte, promove uma mostra de filmes que percorre o mundo, transitando por vários continentes. Na primeira edição, o clássico “Paris, Texas” (dir. Wim Wenders, Alemanha, 1984, 146 min, 12 anos) ganha exibição gratuita e é analisado por Marcelo Lyra (crítico literário, crítico de cinema e professor), com mediação de Giuliana Monteiro (roteirista e diretora).

A Grande Beleza
Vencedor do Oscar de Melhor Filme Estrangeiro de 2014 e integrante da Seleção Oficial Festival de Cannes 2013, o longa de Paolo Sorrentino, chega à plataforma do Sesc com a história de um escritor que após publicar um grande sucesso, não consegue concluir mais nenhum livro, até se lembrar de um amor da juventude e finalmente voltar a ter inspiração para uma nova obra. A produção italiana também venceu o Prêmio Bafta de Melhor Filme Estrageiro, entre outros.

#livros

Cidade Feminista, de Leslie Kern
Por meio de uma geografia de exclusão real e material, as mulheres encontram no ambiente urbano entraves e afirmações que reforçam papéis fundamentais de gênero e subjugam corpos femininos. Este profuso debate sobre a relação entre as mulheres e a cidade está presente na obra da geógrafa canadense Leslie Kern, lançado agora no Brasil pela editora Oficina Raquel. Segundo Kern, as cidades foram pensadas para apoiar formas familiares patriarcais e funções sociais segregadas por gênero. Para desvender esses mecanismos de poder e pensar alternativas, Kern reflete a partir de questões que emergem daquilo que chama de experiência corporificada de pessoas “que se incluem na categoria dinâmica e mutante de ‘mulheres’”.

antes que eu me esqueça
Com a participação de 50 autoras lésbicas e bissexuais, a Quintal Edições lança a antologia que tem como tema central a memória. A obra inclui em todo o processo a diversidade como mote: com autoras e textos que trafegam no hibridismo entre contos e poemas, vindos de todas as partes do Brasil, contemplando a multiplicidade de raças, regiões e sexualidade. Entre os nomes da antologia estão escritoras como Monique Malcher, Natália Borges Polesso, Paloma Franca Amorim e Tatiana Nascimento que foram convidadas e também Bárbara Esmenia, Camila Assad,  Elizza Barreto, Dia Nobre, Keyty Medeiros, Maria Isabel Iorio, Nina Rizzi, Taís Bravo, Valeska Torres, entre outras.

Páginas de Transgressão
A obra relata a história da imprensa quanto à cobertura de sexualidades dissidentes no Brasil e ressalta a importância da imprensa LGBTQIA+. “O livro foi organizado pelos professores Paulo Souto Maior e Fábio Ronaldo da Silva e compila importantes trabalhos de pesquisadores LGBTQIA+ de diversas regiões do Brasil, trazendo um panorama amplo sobre diferentes épocas da produção midiática brasileira”, diz Franco Reinaudo, diretor do Museu da Diversidade Sexual.

#visuais

Confinamentos | Videobrasil Online
Até 11 de julho
Grátis
Uma questão cronicamente desafiadora – e que ganha contornos inesperados em tempos de pandemia – fundamenta a seleção criada pela escritora Juliana Borges para a Videobrasil Online. A mostra lança um olhar abrangente para três décadas de acervo histórico da plataforma, selecionando obras que põem em pauta as diversas formas de cerceamento físico e psicológico a que estamos submetidos, indo do encarceramento em massa aos interditos do racismo, da ideia de manicômio às prisões políticas, da criminalização da homossexualidade à perversidade do monitoramento digital.

#cênicas

Elza – O Show | canal Sarau Agência de Cultura Brasileira
2, 3 e 4 de julho, sempre às 20h
Grátis
A cantora baiana Larissa Luz e a carioca Elza Soares têm uma proximidade que não é de hoje. As artistas se conheceram durante as gravações de Território Conquistado (2016), segundo álbum de Larissa, para um dueto na faixa-título. A partir dali, a afinidade cresceu e foi catalisada pelas 199 apresentações do musical “Elza”, ganhador dos prêmios Shell (Melhor Música, em 2018) e Bibi Ferreira (em cinco categorias, em 2019) e que trouxe a artista baiana na co-direção musical e no papel da protagonista. Agora, o repertório do espetáculo ganha um novo capítulo, em comemoração aos 91 anos da homenageada: Elza – O Show. Com direção musical de Larissa, participações do cantor e compositor carioca Caio Prado e de outras cinco atrizes e cantoras que deram vida à obra teatral, o repertório foi apresentado no dia 26 de junho, mas agora ganha 3 dias de reexibição.

Festival Internacional de Teatro de Sombras
2 a 7 de julho
Grátis

Nesta edição integralmente on-line e gratuita, participam quatro estados brasileiros: São Paulo, Mato Grosso, Paraná e Pernambuco, além de um espetáculo da Espanha. A programação completa possui sete espetáculos, seguidos de bate-papos, workshop aberto ao público e oficinas de Teatro de Sombras, oferecidas especialmente para grupos de escolas públicas. Todas as apresentações, assim como os bate-papos, poderão ser assistidas por meio de acesso ao site do Festival e também por suas redes sociais.

Anônimo Muitas Vezes Foi Mulher | Teatro Cacilda Becker
2 de julho a 19 de setembro | Sexta e Sábado – 21h | Domingo – 19h
Grátis – acesse o sympla, escreva “anonimo” na busca e escolha sua data
Três espetáculos solo, três atrizes-autoras (Bruna Longo, Erica Montanheiro e Camila dos Anjos), investigando três artistas criadoras (Mary Shelley, Camile Claudel e Camila dos Anjos – em espetáculo autobiográfico) vivendo em três séculos distintos (XIX, XX, XXI) e lidando com o ato da criação e o histórico silenciamento de autorias femininas. Idealizado por Bruna Longo, o projeto traz três espetáculos autorais femininos: Criatura – Uma Autópsia, Inventário e Quebra-Cabeça.

#delivery

Hi Pokee 5 anos
A casa especializada em deliciosos pokes celebra cinco anos – e como não há nada melhor do que chamar os amigos para a festa. Assim, o chef Ravi Leite tratou de recrutar um time de peso para ajudar a organizar a festa. Julio Raw (Z Deli), Irina Cordeiro, Laurent Suaudeau, Elisa Fernandes (Clos) e Erick Jacquin (Président) preparam receitas especiais, que serão servidas até o dia 29 de julho. Os bowls serão lançados a cada semana nas quatro unidades. O preço é o mesmo dos pokes corriqueiros: R$45 no salão e R$54 no delivery. Até o dia 30/6 tem o poke potiguar, criação da chef Irina Cordeiro com cuscuz na manteiga de garrafa, peixe frito na tapioca, molho de peixada, coco tostado, vinagrete de maxixe e queijo coalho tostado. A partir do dia 1º/7, Laurent Suaudeau, aclamado chef francês, dá as caras com o poke de atum selado, bok choy (acelga chinesa), farinha uarini e caldo quinhapira.

Narcose em casa
Para expandir as vendas para todo o Brasil, sem que suas cervejas — não-pasteurizadas e tampouco filtradas — perdessem o frescor durante o trajeto, a gaúcha Narcose precisou desenvolver toda uma logística, que inclui caixas térmicas, molde de isopor para acomodar as latinhas em perfeita segurança e gelo reutilizável (armazenado em freezer a – 21°C até a hora de fechar o pacote). Após um ano de desenvolvimento e testes, o e-commerce da cervejaria está finalmente no ar, com todo o portfólio de artesanais disponível para entregas. Instalada em Capão da Canoa, no litoral norte do Rio Grande do Sul, a cervejaria oferece estilos como Helles, Czech Lager, American Sour e IPA, já está disponível para compras on-line (www.cervejarianarcose.com.br) com condições especiais de frete a depender do valor da compra.

Cervejaria Avós
A casa une elegância e complexidade do cognac Martell V.S.O.P à sua premiada Baltic Porter e cria a cerveja Baltic Cognac Julep, em edição que homenageia coquetéis. A drinkability é certeira e o resultado é uma cerveja única, feita em parceria com o Difford’s Guide. Serão produzidas apenas 130 garrafas de 330 ml e disponibilizadas no delivery da Avós, a partir de hoje, ao custo unitário de R$ 69.

Bráz Pizzaria e Trattoria
No dia 5 de julho, celebrando seu aniversário de 23 anos e o Dia Mundial da Pizza, a Bráz Pizzaria estreia sua Fiocco, uma pizza bianca inspirada na redonda de mesmo nome criada por Salvatore Susta, na pizzaria napoletana Sustable, em Nápoles. Foram diversos testes até chegar à versão brasileira (R$ 93 grande, R$ 55 individual), montada sobre a massa levíssima característica da casa, com purê de batata, presunto Royale, mussarela, parmesão, gremolata e finalizada com pimenta do reino.

Publicidade

Fotos: No Ar Coquetel Molotov


Gabriela Rassy
Jornalista enraizada na cultura, caçadora de arte e badalação nas capitais ensolaradas desse Brasil, entusiasta da cena musical noturna e fervida por natureza.