Ciência

Câncer: novo método aumentou em 35% a sobrevivência de pacientes com tumor maligno na próstata

Vitor Paiva - 22/06/2021 | Atualizada em - 23/06/2021

Na busca incansável por caminhos de saúde e cura em casos de câncer, uma terapia comumente utilizada em diagnósticos de câncer na tireoide vem alcançando resultados animadores em quadros de outros tipos de câncer – incluindo de próstata, o mais comum tipo da doença entre homens. Intitulado teragnose, o tratamento foi a grande atração do último congresso Sociedade Norte-americana de Oncologia Clínica (ASCO), o maior evento do tipo sobre câncer no mundo, realizado recentemente em forma virtual – trazendo até mesmo curas duradouras em casos agudos da doença.

teragnose

Os efeitos da terapia no paciente alemão, curado há 3 anos © KRATOCHWIL ET AL

-Homens tiram selfies nus escondendo o pênis para conscientizar sobre câncer de próstata

Os resultados principais da aplicação da técnica foram apresentados pelo médico estadunidense Michael Morris, do Centro Oncológico Memorial Sloan Kettering, em Nova York, no congresso: o ensaio contou com a participação de 831 pacientes em situação grave e habitualmente letal da doença. A conclusão, apresentada como “espetacular” trouxe uma sobrevida de 35% para os homens que passaram pela terapia: os pacientes que se trataram com teragnose viveram em média 15,3 meses a mais, contra 11,3 dos que passaram por terapia padrão.

O médico estadunidense Michael Morris

O médico estadunidense Michael Morris © Twitter

-Cientistas modificam cepa da maconha para curar células cancerígenas

A diferença de cerca de 4 meses pode parecer pouco, mas para o quadro de pacientes desenganados, em que outros tratamentos como a quimioterapia já haviam deixado de funcionar, a diferença é animadora e considerável – houve casos específicos em que o resultado concreto foi ainda mais longo. Um exemplo apresentado pelo médico espanhol José Luis Carreras em um congresso na Real Academia Nacional de Medicina, de Madrid, relata o caso de um paciente alemão de 62 anos, diagnosticado com um câncer de próstata em disseminação massiva com metástase óssea, que há três anos está livre da doença após o tratamento.

O que é a teragnose?

O nome consiste na reunião das palavras “terapia” e “diagnóstico”, e utiliza uma molécula de alta afinidade para a proteína transmembrana ou PSMA, presente em quase todos os cânceres de próstata. Para o diagnóstico a molécula se combina ao gálio-68, um elemento químico radioativo que brilha em tomografias especializadas. A mesma molécula se liga a outro elemento, o lutécio-177, para emitir radiação matando diretamente as células cancerígenas.

Outra evolução da teragnose em paciente

Outra evolução da teragnose em paciente © Twitter

-Maquiagem pode ter químicos ligados ao câncer, aponta estudo

Os resultados positivos da aplicação do tratamento também se revelaram promissores em outros tipos de câncer, como em neuroendócrinos.

Publicidade

© fotos: créditos


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.