Arte

Esculturas de madeira expressam a ambivalência e os sentimentos contraditórios da vida moderna

Vitor Paiva - 02/06/2021

Em suas esculturas o artista japonês Yoshitoshi Kanemaki parece capaz de um feito ambivalente e impressionante: o registro de sentimentos diversos, até mesmo contraditórios, que marcam a vida moderna. E mais: suas esculturas parecem se mover. Mais ainda, ao olhar suas obras, a impressão é que as obras registram a sensação do movimento de nossos olhos, em uma ilusão de ótica realmente 3D – feita em madeira. Como se fossem borrões velozes em estátua, os trabalhos de Kanemaki são hoje celebradas em museus e galerias do mundo todo.

Escultura de Yoshitoshi Kanemaki

Movimentos e sentimentos marcam o traço das obras de Kanemaki

-Artista faz esculturas de papelão dos moradores da vila onde moram seus avós

A maneira de tornar palpável, material e encarnar esse caledoscópio de sentimentos em esculturas de madeira encontrada pelo surrealismo do artista japonês foi de multiplicar braços, pernas e principalmente cabeças, rostos e feições – em sentimentos diversos e eventualmente contraditórios. Segundo o próprio Kanemaki, o resultado encontra sentido complexo e profundo, expressando “a dignidade da vida de um ser humano, o ódio e os assédios que as pessoas enfrentam, e a importância de manter-se atento ao ambiente”, diz.

Escultura de Yoshitoshi Kanemaki

Como na vida real, o bizarro e o banal se encontram no trabalho

Escultura de Yoshitoshi Kanemaki

Às vezes são pequenos os detalhes que trazem profundos sentimentos às obras

Escultura de Yoshitoshi Kanemaki

O realismo também é parte da incrível técnica em madeira das esculturas

-Estas esculturas são tão realistas que fica difícil acreditar que sejam de mármore

Yoshitoshi Kanemaki vive na cidade de Nagareyama, na província de Chiba, localizada na região metropolitana de Tóquio, e seus trabalhos em madeira exigem técnica e delicadeza, já que se tratam em maioria de esculturas pequenas – porém capazes de provocar sentimentalidades imensas. Outros trabalhos reconhecidos do artista misturam, também em esculturas de madeira, a representação de pessoas e esqueletos misturados – como se um se misturasse ao outro: a parte de dentro e de fora do corpo.

Escultura de Yoshitoshi Kanemaki

Os esqueletos também fazem parte do repertório simbólico do artista

Escultura de Yoshitoshi Kanemaki

As múltiplas feições ilustram as muitas sensações das obras – e, assim, da vida

-Dicionários de palavras inventadas tenta explicar sentimentos inexplicáveis

Desde os anos 1990 que o artista vem realizando exposições – e recebendo prêmios – pelo Japão e pelo mundo, que é constantemente lembrado através da obra do artista sobre o quanto a vida pode ser complexa, múltipla e contraditória. “É a hesitação, contradição, os dois lados, os muitos lados, os padrões diversos”, comenta, sobre seu trabalho e sua inspiração. “Esses são os problemas que as pessoas carregam, e que eu expresso nas esculturas sob o conceito de ‘ambivalência’. Quero retratar uma pessoa moderna, que visualiza o estado ‘ambivalente’ em que todos estamos”.

Escultura de Yoshitoshi Kanemaki

Yoshitoshi Kanemaki é reconhecido internacionalmente com exposições e prêmios

Escultura de Yoshitoshi Kanemaki

A impressão de movimento promove também certa ilusão de ótica

 

Publicidade

© fotos: Yoshitoshi Kanemaki/divulgação


Vitor Paiva
Escritor, jornalista e músico, Vitor Paiva é doutor em Literatura, Cultura e Contemporaneidade pela PUC-Rio. Autor dos livros Tudo Que Não é Cavalo, Boca Aberta, Só o Sol Sabe Sair de Cena e Dólar e outros amores, publica artigos, ensaios e reportagens.

Branded Channel Hypeness

Marcas que apoiam e acreditam na nossa produção de conteúdo exclusivo.