Diversidade

Jornalista da Globo fala de apoio na mãe no processo de se entender gay: ‘Só fiquei com outro homem aos 28’

Redação Hypeness - 28/06/2021

O jornalista Marcelo Cosme, da GloboNews, afirmou que a descoberta de sua homossexualidade foi um processo conturbado. Durante uma conversa que celebrava o Dia do Orgulho LGBTQIA+ com a vereadora Erika Hilton (PSOL-SP), o arquiteto Maurício Arruda e a youtuber Alexandra Gurgel (alexandrismos), o jornalista que comanda o “GloboNews Em Pauta” revelou que, por conta de uma criação rígida e homofóbica, só pôde ter experienciais sexuais com outros homens aos 28 anos de idade.

– Dia do Orgulho: masculinidades negras e trans na pauta de podcast que estreia hoje 

Marcelo Cosme relatou dificuldades com a família após se assumir gay

Primeiros passos 

Aos 41 anos, Cosme namora o médico Frankel Brandão. Entretanto, o processo de autoconhecimento para se reconhecer como gay e a abertura desse fato para sua família não foram tão simples assim. Ele relatou que, por ter nascido em uma cidade pequena e conservadora do interior gaúcho, a percepção de sua sexualidade foi complexa.

– 11 frases homofóbicas que você precisa tirar agora do seu vocabulário 

“Eu morei com os meus pais até os 24 anos, no interior do Rio Grande do Sul, em uma cidade que se chama Rio Grande. Fui para Porto Alegre depois, fiquei dois anos, e aí fui para Brasília. E quando eu fui pra lá, depois de dois anos, tive coragem de ficar com o primeiro homem. E aí começa aquela coisa: eu conto para os amigos, tenho vida dupla, você não admite [para si mesmo] e acaba sendo o hétero do rolê”, contou durante a live.

Marcelo Cosme relatou que assumiu que era gay para sua mãe e somente dois anos depois falou do assunto para seu pai, que o respeita, mas não gosta de falar sobre o assunto. Entretanto, para ele, a mãe se tornou uma parceira para falar da sua vida emocional.

– LGBTQIA+: no mês do orgulho (e o ano todo) apoie ONGs que fazem a diferença 

“Se bobear, tem dias que minha mãe fala mais com meu namorado do que eu mesmo. Depois que eu comecei a me relacionar com homens, toda vez que eu brigava com algum namorado ou simplesmente queria conversar, eu sentia vontade de falar com a minha mãe. E eu não podia. Isso era muito ruim. Pouco depois que eu contei para ela, o meu namoro acabou. E eu finalmente podia dividir com ela as minhas angústias e o que eu tava passando. Me fez bem, sabe?”, iniciou.

Publicidade

Fotos: Reprodução/TV Globo


Redação Hypeness
Acreditamos no poder da INSPIRAÇÃO. Uma boa fotografia, uma grande história, uma mega iniciativa ou mesmo uma pequena invenção. Todas elas podem transformar o seu jeito de enxergar o mundo.