Debate

Jornalista Flávia Oliveira, da Globo, chora ao comentar morte de Kathlen: ‘Filha da mesma idade’

Karol Gomes - 10/06/2021

Ao vivo, na Globonews, nesta-quarta-feira (9), a jornalista Flávia Oliveira acabou chorando ao falar sobre a morte de Kathlen Romeu, jovem de 24 anos, que estava grávida e foi vítima de um tiro durante ação da Polícia Militar do Rio de Janeiro, na comunidade do Lins, onde morava, na Zona Norte da capital. 

Emocionada, Flávia pediu desculpas durante o programa “Estúdio i”, ao enxugar as lágrimas. “Peço desculpas a você [Maria Beltrão] e aos meus colegas, mas é muito difícil ouvir o que a gente está ouvindo, assistir o que a gente tem assistido no Rio de Janeiro, esse lugar que é o cenário, o ambiente de uma ‘necropolítica de segurança pública.’ Diariamente a gente chora mortes de crianças, jovens, policiais e agora também de mulheres e bebês”, disse.

– Kathlen Romeu não morreu de bala perdida, jornalistas do Brasil

– Farm lança cupom com nome de Kathlen e mostra insensibilidade com morte de jovem negra

Em seguida, Flávia citou dados do Instituto Fogo Cruzado para demonstrar de onde vem sua indignação. Segundo o levantamento de ocorrências violentas no Rio de Janeiro, nos últimos cinco anos, 15 mulheres grávidas foram baleadas na Região Metropolitana da cidade e dessas, oito morreram.

Há um mês: Jacarezinho é alvo de massacre policial em chacina mais letal da história do RJ

Confira o vídeo de Flávia Oliveira: 

“É impossível não se emocionar com essa história, a Kathlen era o projeto de vida de uma família, de uma avó, de um pai, de uma mãe. Tinha a mesma idade da minha filha, ela faria 25 anos, minha filha já completou. Eu sei o que é ser uma mãe negra, botar uma filha negra no mundo, e lutar pela educação delas. Eu sou filha também de uma mulher negra. É muito difícil lidar com uma situação tão dramática”, finalizou a jornalista.

Publicidade

Foto 1: Reprodução / GloboNews
Foto 2: Reprodução / Instagram


Karol Gomes
Karol Gomes é jornalista e pós-graduada em Cinema e Linguagem Audiovisual. Há cinco anos, escreve sobre e para mulheres com um recorte racial, tendo passado por veículos como MdeMulher, Modefica, Finanças Femininas e Think Olga. Hoje, dirige o projeto jornalístico Entreviste um Negro e a agência Mandê, apoiando veículos de comunicação e empresas que querem se comunicar de maneira inclusiva.

Warning: file_put_contents(/var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/cache/twitter-stream-hypeness.txt): failed to open stream: Permission denied in /var/www/html/wordpress/wp-content/themes/hypeness-new/functions/social.php on line 410


X
Próxima notícia Hypeness:
Secretário diz que mulheres se vacinam pela manhã para ‘fazer comida cedo’; vídeo